Saturday, May 2, 2020

História de Uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar - Luis Sepúlveda

===LINK INICIAL=== 


No passado dia 16 de Abril, Luís Sepúlveda faleceu vítima de Covid-19... O mundo ficou mais pobre e toda a comunidade literária se ressentiu da morte deste grande autor, ainda para mais nestas circunstâncias trágicas. 

Todos os dias continuam a morrer pessoas vítimas desta pandemia e o fim não está ainda à vista. Quero deixar uma palavra de força e de coragem para todos, nesta época que enfrentamos um inimigo invisível tão perigoso e traiçoeiro.

Pessoalmente tenho estado em isolamento social e em teletrabalho, usando os livros da minha estante para aproveitar da melhor forma este tempo forçado em casa. 

De Luis Sepúlveda tenho dois livros na estante e reparei que nenhum dos seus títulos tinha entrado até hoje no Linked Books. Fiz então uma pequena votação no instagram pedindo a vossa ajuda para escolher um entre os dois. A "História de Uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar" foi o livro vencedor desse duelo. 

Foi pois com muito gosto que considerei este livro como "link inicial" a título especial e em jeito de pequena homenagem pela vida e obra deste autor, tão estimado pelos portugueses.


Sinopse...


"Esta é a história de Zorbas, uma gato grande, preto e gordo. Um dia, uma formosa gaivota apanhada por uma maré negra de petróleo deixa ao cuidado dele, momentos antes de morrer, o ovo que acabara de pôr.

Zorbas, que é um gato de palavra, cumprirá as duas promessas que nesse momento dramático lhe é obrigado a fazer: não só criará a pequena gaivota, como também a ensinará a voar. Tudo isto com a ajuda dos seus amigos Secretário, Sabetudo, Barlavento e Colonello, dado que, como se verá, a tarefa não é fácil, sobretudo para um bando de gatos mais habituados a fazer frente à vida dura de um porto como o de Hamburgo do que a fazer de pais de uma cria de gaivota…

Com a graça de uma fábula e a força de uma parábola, Luis Sepúlveda oferece-nos neste seu livro já clássico uma mensagem de esperança de altíssimo valor literário e poético."

fonte: wook


Opinião...


Uma história muito terna, recheada de boas mensagens, que me proporcionou uma leitura bastante agradável.

Contudo, apesar da escrita irrepreensível e da bonita e imaginativa história que Sepúlveda criou, não posso dizer que tenha tido grande impacto em mim, ou que me tenha sentido muito envolvida ou interessada enquanto leitora.

As mensagens e os valores transmitidos são transversais a qualquer idade, mas esta é essencialmente uma história infanto-juvenil. Recomendo-a vivamente aos leitores mais jovens, mas aos mais velhos que como eu já não encontram novidade neste tipo de histórias, talvez já pouco conseguirão retirar daqui.

Mas é claro que a experiência de leitura será sempre positiva, pois quem consegue não gostar de uma fábula assim tão bem escrita? Quem não gosta de histórias em que os animais falam e nos fazem recordar a nossa infância de forma tão ternurenta?

Recomendo vivamente esta leitura aos leitores mais jovens.


Linked Books...


O Velho que Lia Romances de Amor - Luis Sepúlveda  - na biografia do autor, várias das suas obras foram mencionadas, das quais escolhi esta, uma vez que tenho uma edição na estante por ler.

Sete Casas em França - Bernardo Atxaga - No texto encontra-se uma referência a este autor e a um seu poema intitulado "As Gaivotas", nomeadamente e citando do texto: 
"Mas o seu pequeno coração
-que é o dos equilibristas-
Por nada suspira tanto
Como por essa chuva tonta
Que quase sempre traz vento,
Que quase sempre traz sol"
Para representar esta referência ao autor, escolhi o título "Sete Casas em França" por ter sido o único título que encontrei em edição portuguesa. Encontra-se disponível na wook.



No comments:

Post a Comment