Thursday, March 26, 2020

This Island, Now - Peter Abrahams

Ligações anteriores...


Esta leitura deveu-se à referência encontrada no primeiro livro lido para este projecto: Wilt de Tom Sharpe

Confesso que já o tinha há muito tempo na estante, contudo estava um pouco resistente a esta leitura. Primeiro porque apenas encontrei edições em inglês e acabei por comprar esta edição de bolso cujo tamanho da letra sabia de antemão ir ser pouco confortável. Em segundo lugar por se tratar de um romance político, género que normalmente não aprecio muito.

Se soubesse que este livro afinal me iria proporcionar uma leitura "cinco estrelas", não teria de forma alguma ter ficado tanto tempo na estante à espera de ser lido!



Sinopse....


"The President is dead and already the guard has changed. His sucessor is Albert Josiah - cold, calculating, charismatic, armed with the power of the masses and a ruthless determination to force the dissidents into line - or eliminate them. Power, passion and greed clash as the embattled island is divided by a man who seeks to conquer the rich, intimidate the brown upper classes and create a nation of, by and for the blacks.


Is he patriot or demagogue, hero or villain? Tio the black masses, Albert Josiah is their chosen liberator; to the brown elite, he is a man who commands respect, however uneasy; and to the rich whites he is an enemy to be reconed with in the coin of their realm: foreign influence. Peter Abrahams has written a bold and arresting novel about racial and political strife in the caribbean - a novel which exposes harsh truths seldom expresses, about freedom, progress and the men who call the shots in underdeveloped nations."

fonte: goodreads/contracapa do livro


Opinião...


Que livro soberbo! Adorei (e confesso que não estava nada à espera que isso acontecesse). Estou pois bastante arrependida por o ter deixado tanto tempo na estante à espera de ser lido :)

Trata-se de um romance político muito bem construído e estruturado, que com uma história relativamente simples, consegue levantar questões muito complexas e profundas a vários níveis.

O ponto de partida é uma ilha das Caraíbas, mas como o próprio autor nos indica, poderia ser  qualquer outro local. A ilha é governada por um presidente carismático e autoritário que favorece uma minoria branca e "castanha" em detrimento da maioria "negra e nativa" da ilha. As desigualdades entre estes grupos sociais são gritantes, e a inequidade na distribuição da riqueza tem reflexo em todos os aspectos da vida destes grupos. Em contraste com uma população mal nutrida, sem acesso à saúde, à educação, etc. existe uma elite rica e poderosa detentora de praticamente toda a riqueza e meios de produção da ilha.

Logo no início do livro este presidente morre e vamos assistir a uma viragem política (ou talvez não...). Quem ascende ao poder é um negro nativo, contudo tão carismático e tão autoritário quanto o seu antecessor. Instala-se assim uma nova ditadura semelhante à anterior, mas que age em nome dos mais necessitados, em nome de uma população que desde sempre fora esmagada, manipulada e maltratada pelos detentores do poder.

Até que ponto poderão os fins justificar os meios utilizados? Será mais válida e justificada uma ditadura que visa o bem do povo, desse povo que durante tantos anos sofreu outra ditadura que o explorava quase tanto como a anterior escravatura? 

As questões raciais, ideológicas, sociais, políticas e económicas são muitas e muito válidas. Para degladiar os vários pontos de vista e suas implicações, o autor criou personagens excelentes, muito fortes. Estes personagens foram estrategicamente colocados na história para que cada um representasse um ponto de vista único e cada um acrescenta a sua dimensão pessoal, realcional e existencial a este enredo, fazendo com que se tenha transformado em muito mais que apenas ficção política.

Um livro que na minha opinião vale muito a pena ler, por diversos motivos. Recomendo-o, mas infelizmente só existe edição inglesa. 
Um romance político excepcional, muito bem construído e estruturado, que com uma história relativamente simples, consegue levantar questões muito complexas e profundas a vários níveis. Recomendo vivamente!



Linked Books...



Pele Negra, Máscaras Brancas - Frantz Fannon (livro mencionado na introdução, de autoria de Austin C. Clarke)

Os Condenados da Terra - Frantz Fannon (livro mencionado na introdução, de autoria de Austin C. Clarke)

Voices Under The Window - John Hearne (este autor foi mencionado na introdução, de autoria de Austin C. Clarke e este foi o título escolhido por ter sido o primeiro romance do autor)

The Survivors of The Crossing - Austin C. Clarke (este autor é o responsável pela introdução a este livro, pelo que resolvi considerá-lo também como uma referência, incluindo aqui o seu primeiro título publicado)

Admirável Mundo Novo - Aldous Huxley (ocorreu uma alusão a este título no texto - "Brand New World")

Endymion - Benjamin Disraeli (esta obra foi citada:  "The world is a wheel and it will all come round" )



Individualidades mencionadas...



Jacques Roumain
poeta haitiano mencionado no texto


Citações encontradas no texto...


"Lo I am black but comely O Ye daughters of Jerusalem, as the tents of Kedar, as the curtains of Solomon"



"The world is a wheel and it will all come round"

No comments:

Post a Comment