Friday, July 20, 2018

Sentença em Pedra - Ruth Rendell

Linked by...


A ligação a este livro teve origem na leitura de "A Inocência de Padre Brown" de G.K. Chesterton. 

No exemplar que li de Chesterton, da Gradiva, a editora mencionou alguns títulos publicados e "a publicar" desta colecção "Não Incomode".  Gostei da edição já "vintage" do Padre Brown, e achei interessante e criativo o título da colecção ("Não Incomode"). "A Judgement in Stone" , o título em inglês desta obra de Ruth Rendell era um dos títulos "A Publicar" da colecção, e foi por mim escolhido como ligação a seguir, por existirem exemplares disponíveis na Winking Books.

Foi mesmo de lá que acabou por vir o exemplar da foto, em 2014. Este é o primeiro título lido para o Linked Books  desta tão conhecida autora de obras de mistério e psicologia criminal, a quem intitulam "A Rainha do Crime" e sendo um género que muito me agrada, foi com boas expectativas que iniciei esta leitura. Veja em baixo o video para ver como foi esta leitura para mim :)

Linked synopsis...


"Eunice Parchman candidatou-se ao lugar de governanta da família Coverdale com o mesmo espírito impulsivo que antes a levara a comprar uma caixa de bombons ou a asfixiar o seu pai inválido. Se a família Coverdale não precisasse tão desesperadamente de uma governanta para a sua casa de campo, talvez nunca a tivessem contratado. Se eles a tivessem tratado com menos amabilidade, talvez ela nunca os viesse a odiar. Se eles não tivessem descoberto o terrível segredo dela, talvez não os tivesse assassinado."

fonte: badana do livro


Linked opinion...





Livro bastante bom , não o suficiente para o recomendar,  mas se o virem por aí comprem-no e dêem-lhe uma oportunidade. Penso que não irão ficar decepcionados! 



Linked books...


A Casa Abandonada - Charles Dickens (é referido no texto que "Dickens chamou às aves Esperança, Alegria, Juventude, Sossego, ...", uma menção aos pássaros de Miss Flite, uma personagem deste livro de Dickens)

A Eneida - Virgílio (Virgílio foi mencionado e este foi o título escolhido para representar essa referência, por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos)

A Feira das Vaidades - William Makepeace Thackeray (Thackeray foi mencionado, sem ter sido especificado nenhum título do autor - este foi o título escolhido por ser a obra pela qual Thackeray é mais conhecido)

A History of The English Language - Albert C. Baugh (foram referidos os "estudos de Baugh sobre a história da língua inglesa)

A Inocência do Padre Brown - G.K. Chesterton (Chesterton foi citado: "o torcer do fio..." (a twitch upon the thread) - frase de Chesterton que surge no conto "Os Pés Enigmáticos"  - The Queer Feet, publicado no livro A Inocência do Padre Brown - ver Linked Citations para a citação completa)

A Narrativa de A. Gordon Pym - Edgar Allan Poe (foi feita referência ao autor por mais do que uma vez neste livro, mas não especificando nenhuma obra; já lemos do autor neste blogue "O Corvo" e "A Entrevista" pelo que decidi representar as referências encontradas com o título "A Narrativa de A. Gordon Pym", por se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos)

A Queda da Casa de Usher - Edgar Allan Poe (a autora mencionou a "casa de Usher")

A Vida era Assim em Middlemarch - George Eliot (houve uma referência à autora George Eliot, tendo este sido o livro escolhido para representar essa menção por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos - nota: da autora já aqui foi lido  O Moinho à Beira do Rio)

António e Cleópatra - William Shakespeare (Shakespeare foi citado, numa fala de Cleópatra da peça António e Cleópatra - ver Linked Citations para  citação completa)

As Afinidades Electivas - Johann Wolfgang Goethe

Baghavad Gita - Viassadeva (nota: este é um texto religioso hindu e atribui-se a Viassadeva a sua origem, sendo que Viassadeva é tido como uma das encarnações literárias de Deus - aquele que vem à Terra para compilar os textos sagrados do hinduísmo)

Congo - Michael Chrichton (neste exemplar lido de "Sentença em Pedra", Congo de Michael Chrichton surgiu publicitado pela editora; sendo um título que me chamou a atenção e que tenho interesse em ler, resolvi incluí-lo como Linked Book a esta obra)

David Copperfield - Charles Dickens (Dickens foi citado, com uma frase desta sua obra - ver Linked Citations para ver a citação)

Declínio e Queda do Império Romano - Edward Gibbon (foi mencionado "Gibbon, completo em seis volumes" - não sei se seria a esta obra que a autora se referia, mas foi a esta que escolhi para representar esta referência, por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos)

Electra - Sófocles (Sófocles foi mencionado sem ter sido especificado um título; já aqui lemos as seguintes obras de Sófocles: Ájax,  Antígona,  Filoctetes e Rei Édipo. Foi assim escolhida a obra "Electra" para representar esta referência a Sófocles, por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos)

Erewhon - Samuel Butler (Samuel Butler foi mencionado e também citado - ver Linked Citations -  mas sem especificar qualquer título de livro. Este foi o título escolhido por já se enconrtar na nossa lista de livros a serem lidos - nota: já qui lemos "Caminho da Vida" do autor)

Fastos - Ovídio (Ovídio foi mencionado, não se especificando qualquer título. De Ovídio já aqui foi lido A Arte de Amar, pelo que para representar esta referência escolhi "Fastos", por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos)

Frankenstein - Mary Shelly

Life, Letters, and Journals of Lord Byron - Lord Byron (Edited by Thomas Moore) (Ruth Rendell refere-se por diversas vezes a Byron individualmente, mas mencionou-o também em conjunto com outras pessoas como a seguir apresento:  "Byron e Augusta Leigh" e "Byron e o Coronel Leigh". Pesquisando, descobri que Augusta era meia irmã de Byron, e  Coronel Leigh marido de Augusta. Desconfia-se que Lord Byron tenha tido uma relação incestuosa com a meia irmã e que dela tenha tido um filho. Augusta, meia-irmã e talvez amante de Byron  surge na sua obra em "Epistle to Augusta" e em "Stanzas to Augusta", que foram editadas por Thomas Moore no livro que escolhi para representar esta referência.

O Monte dos Vendavais - Emily Brontë

Os Contos de Cantuária - Geoffrey Chaucer (Chaucer foi mencionado, não tendo a autora especificado um título do autor. Este foi o escolhido por ser a obra pelo qual o autor é mais conhecido)

Revivendo o Passado em Brideshead - Evelyn Waugh

Sir Gawain and The Green Knight - Poeta de Pearl (este é um romance de cavalaria que data do séc. XIV e que sobreviveu aos nossos dias em um único manuscrito. Descoberto há apenas 200 anos , o manuscrito contém ainda três peças de carácter religioso e intituladas Pearl, Patience e Purity. Desconhece-se o autor, mas crê-se que o autor do romance será o mesmo das peças e por isso é muitas vezes referido como o Poeta de Pearl ou o Poeta Gawain)

The Importance of Being Earnest - Oscar Wilde (no texto surgiu a seguinte referência: "...porque tal como Miss Fairfax de Wilde...", o que aponta para esta obra de Oscar Wilde, onde Gwendolyn Fairfax é uma das personagens principais)

Um Marido Ideal - Oscar Wilde (surgiu no texto uma citação desta obra de Wilde - ver Linked Citations)



Linked citations...


«A carne, ai de mim,  é triste e eu já li todos os livros»
                                                                      do poema «Brisa Marinha» de Stéphane Mallarmmé

«O amigo de Warburg disse a Warburg acerca da mulher deste, que estava doente: "Se prouver a Deus levar um de nós, eu vou viver para Paris"»
                                                                                                                         citação de Samuel Butler

«Amei-te demasiado tarde, ó Beleza tão antiga e tão nova, vim tarde demais para te amar»
                                                                                                                       Santo Agostinho

«Amar-se a si próprio é o início de um eterno romance»
                                         Oscar Wilde em "Um Marido Ideal"
                                                                       

«"Yes," he said, "I caught him, with an unseen hook and an invisible line which is long enough to let him wander to the ends of the world, and still to bring him back with a twitch upon the thread."»
                                               G.K. Chesterton - "The Queer Feet" in The Innocence of Father Brown 

«Espero nunca mais cometer um pecado mortal, nem um pecado venial, se puder»
                                                                                                  Carlos VII de França

«Quem nascer no dia em que eu me esquecer de mandar algo a Antony, morrerá como um pedinte»
                                                       Cleópatra, em "António e Cleópatra", de William Shakespeare

«Nunca abandonarei Mr. Micawber"
                                "David Copperfield", de Charles Dickens



Linked art...

A Expulsão do Paraíso de Masaccio



Linked saints...


São Simeão Estelita


Linked people...


foi mencionado "General Gordon e os habitantes de Cartum"

Thursday, July 5, 2018

Vinte Mil Léguas Submarinas - Júlio Verne

Linked by...  


No livro Moby Dick - Herman Melville foi mencionado o Maelstrom Norueguês, que na altura desconhecia. Quando fui pesquisar o que significava a palavra Maelström, aprendi que se trata de um enorme e poderoso redemoinho marítimo que na ficção havia sido utilizado utilizado por Melville, Poe e Verne. 

Assim, resolvi incluir como linked books de Moby Dick essas duas narrativas de ficção, de Poe e de Verne onde esse fenómeno natural foi referido.


E foi assim que cheguei à leitura das Vinte Mil Léguas Submarinas, que releio agora com muito gosto com "olhos de Linked Books" , ou seja, à procura de referências a outros livros e outros autores. :)

nota: Acabei por ler a obra em duas edições diferentes: a 1ª parte na edição das Publicações Europa-América e a 2ª parte na edição da Edições Relógio D'Água. Explico tudo isso no video de opinião (em baixo), uma novidade que advém do facto de recentemente ter sido criado o canal Youtube do blogue e apoveitarmos assim agora mais esse veículo para comunicarmos com os nossos leitores e seguidores.


Linked synopsis...


"Júlio Verne continua a fascinar um público interessado nas incríveis antecipações científicas, no fabuloso espírito criativo das personagens, na trama inigualável das suas narrativas fantásticas. O futuro viria a confirmar algumas das suas prodigiosas invenções conferindo-lhes, para além do seu maravilhoso poder imaginativo, um ainda maior fascínio para o leitor do século XX, conhecedor do progresso científico e dos seus tentáculos e malefícios. O mistério que sempre envolveu o mar e o desafio que as profundezas marítimas exerceram em todas as épocas sobre os homens, desejosos de as conquistar, são temas eternos que alimentam a imaginação mítica de todas as gerações. 

Em Vinte Mil Léguas Submarinas, é assinalado um "monstro marinho" das profundezas do Oceano; marinheiros, pescadores, cientistas, o mundo em geral, é alertado para o perigo de um misterioso habitante do mar. Organiza-se uma expedição a bordo de uma fragata americana para indagar da natureza do "monstro". A expectativa, o medo, o mistério envolvem essa expedição. O "monstro" esse ser apavorante, é o "Nautilus", primeiro submarino concebido e comandado pelo homem. O comandante é um enigmático capitão Nemo. Palco de uma luta terrível, o Oceano desencadeia as forças do mal nas suas águas tenebrosas. Uma leitura apaixonante de um dos maiores mestres de antecipação científica."

fonte: wook


My opinion...




Livro recomendado a todos os amantes dos clássicos!

Linked books...


A Narrativa de A. Gordon Pym - Edgar Allan Poe (Gordon Pym foi mencionado)

A Origem das Espécies - Charles Darwin (Darwin foi mencionado e este foi o título do autor escolhido para representar esta referência, por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos)

A República - Platão (Platão foi mencionado e este foi o título do autor escolhido para representar esta referência, por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos)

Anábase - Xenofonte (Xenofonte foi mencionado e este foi o título escolhido para representar esta referência, por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos)

Ceylan and The Cingalese - Henry Charles Sirr

Diário Íntimo - George Sand (Madame Sand foi mencionada no texto e no posfácio da edição da Relógio D' Água foi explicada a importância que esta autora teve para a Júlio Verne e muito concretamente para que Verne escrevesse as 20.000 Léguas Submarinas. No blogue já lemos um livro desta autora, nomeadamente "A Pequena Fadette" , pelo que procurámos um outro título da autora para representar esta ligação. Este foi o escolhido por ter sido o único livro da autora disponível actualmente com edição em língua portuguesa)

Gargântua - François Rabelais (Rabelais foi mencionado e a certa altura da narrativa também se fez alusão a Gargântua, dizendo "...seria preciso o estômago de um Gargântua..." pelo que foi este o título do autor escolhido para representar a referência de Verne a Rabelais)

Geórgicas - Virgílio (Virgílio foi citado : "Est in Carpathio Neptuni gurgite vates caerculus Proteus")

Ilíada - Homero (Foi mencionada especificamente a Ilíada e Homero foi referido mais do que uma vez)

Jacques, o Fatalista - Denis Diderot (Diderot foi mencionado e este foi o título do autor escolhido para representar esta referência, por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos)


Os Fundadores da Astronomia Moderna - Joseph Bertrand (foi referida a obra "Les Fondateurs de L'Astronomie" de Joseph Bertrand, tendo eu optado por uma edição em língua portuguesa)

Os Miseráveis - Vítor Hugo (Vitor Hugo foi mencionado no texto e tendo sido a sua obra "Os Miseráveis" mencionada no posfácio da edição da editora Relógio D´Água, onde se discutiu e expôs a enorme influência que Victor Hugo teve na escrita de Verne, e nas "Vinte Mil Léguas Submarinas" em particular. Foi assim esta a obra escolhida para reperesentar a referência de Verne a Victor Hugo, encontrando-se já a mesma na nossa lista de livros a serem lidos)

O Livro das Mil e Uma Noites - Antoine Gallard (no texto foi mencionado "Sindbad, o marinheiro" e também no posfácio foi feita referência a esta obra, enquanto catalisadora da imaginação e da curiosidade dos leitores da época por locais exóticos e inexplorados)

Os Trabalhadores do Mar - Victor Hugo (encontrei a seguinte referência no texto: "o nosso poeta mais ilustre, autor de "Os Trabalhadores do Mar")

Poética - Aristóteles - (Aristóteles foi mencionado e este foi o título escolhido para representar esta referência, por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos)

Redgauntlet - Walter Scott (no texto encontrei a seguinte referência: " a maré que surpreendeu o herói de Walter Scott" e uma pesquisa levou-me a este título que julgo ser a obra de Scott onde tal situação acontece)

The Physical Geography of The Sea - Matthew Fontaine Maury (foi mencionada a "Geografia Física do Mar" de Maury, mas não tendo encontrado nenhuma edição em língua portuguesa, optei por esta edição em língua inglesa.  Para além da obra do autor, ocorreu também uma referência a Maury, enquanto "...sábio Maury que descobriu a circulação dos mares)

The Sea - Jules Michelet (Michelet foi mencionado no texto mais do que uma vez e no posfácio da edição Relógio D´Água foi referida a enorme influencia desta obra nas Vinte Mil Léguas Submarinas de Verne. Não encontrei nesta altura nenhuma edição em português pelo que optei pela versão inglesa)

The Servants of The Stomach - Jean Macé (foi mencionado o livro "Os Servidores do Estômago" de Jean Macé, mas não encontrei nenhuma edição em língua portuguesa)

The Voyages of Captain James Cook - James Cook (Cook foi por diversas vezes mencionado no texto das 20.000 léguas submarinas e uma vez que este livro deste gande explorador já se encontra na nossa lista de livros a serem lidos, foi utilizado para representar essas referências)

Uma descida ao Maelström  - Edgar Allan Poe  (Poe foi mencionado e este foi o título escolhido por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos e por se referir ao fenómeno natural "Maelström" que surge também nesta obra de Júlio Verne).


Linked people...


Plínio
John Tyndall

Erik Pontoppidan
Paul Heggede
Michael Faraday
Marcellin Berthelot
Alexander Humboldt
François Arago
August Heinrich Petermann
Henri Saint-Claire Deville

Monday, June 4, 2018

A Queda dos Gigantes - Ken Follet


Linked by... 


Este é um link inicial (não mencionado por nenhum outro livro ou autor até ao momento). 

Esta leitura surge no blogue com um história diferente de qualquer outra, uma vez que não cumpre nenhum dos requisitos que estabelecemos até agora para as nossas leituras:
  • O livro, o autor ou um dos seus personagens ter sido mencionado noutro livro; 
  • O livro ter sido oferecido ao nosso blogue (ou pessoalmente a um dos nossos colaboradores);
  • O livro ter sido recomendado pelos nossos seguidores.
O que aconteceu neste caso, foi que um amigo me ofereceu o livro "Winter of The World" sem se ter apercebido de que se tratava do 2º livro da trilogia "O Século" de Ken Follet. Tratou-se de uma brincadeira da parte dele, uma forma de "se meter" comigo, uma vez que me disse que eu lia todos os livros muito rapidamente e que talvez este durasse um pouco mais... :)

Confesso que também eu não me apercebi na altura que o "Winter of The World" era o segundo livro de uma trilogia. Apenas quando o escolhi para preencher uma categoria/desafio no âmbito da Maratona Literária Outono/Inverno 2017 é que me dei conta disso, e nessa altura então decidi adquirir o primeiro livro, "A Queda dos Gigantes" por forma a ler os livros da trilogia por ordem.

Foi assim que acabei por o adquirir no OLX no mês de Novembro de 2017 (usado, claro, como é política deste blogue :))

Não é a primeira vez que leio Ken Follet, mas é a primeira vez que este autor é lido no âmbito do LinkedBooks.  Do passado com este autor, recordo que li pelo menos um dos seus livros, do qual gostei, quando tinha cerca de vinte e poucos anos (ou seja, já lá vão vinte anos). Não recordo a estória nem o título desse livro, mas alguns pormenores históricos ficaram gravados na minha memória desde esse tempo, nomeadamente sobre a escravatura em Inglaterra. Uma pequena pesquisa que fiz agora, leva-me a crer que o livro que li teria seria o "A Place Called Freedom" ("Uma Terra Chamada Liberdade"). Lembro-me também de após ter lido esse livro ter ficado empolgada com o autor e de ter começado um outro livro dele, o qual nunca terminei. Não sei porque terei abandonado essa segunda leitura, mas a recordação geral da minha experiência com este autor é positiva. Foi com entusiasmo que iniciei a leitura de "A Queda dos Gigante" apesar de se tratar de um "livro calhamaço" e de um romance histórico (género que aprecio, mas que não é dos meus géneros preferidos)

Linked synopsis...


"Em A Queda dos Gigantes, o primeiro volume da trilogia "O Século", as vidas de 5 famílias - americana, alemã, russa, inglesa e escocesa - cruzam-se durante o período tumultuoso da Primeira Grande Guerra, da Revolução Russa e do Movimento Sufragista. 

Neste primeiro volume, que começa em 1911 e termina em 1925, travamos conhecimento com as cinco famílias que nas suas sucessivas gerações virão a ser as grandes protagonistas desta trilogia. Os membros destas famílias não esgotam porém a vasta galeria de personagens, incluindo mesmo figuras reais como Winston Churchill, Lenine e Trotsky, o general Joffreou ou Artur Zimmermann, e irão entretecer uma complexidade de relações entre paixões contrariadas, rivalidades e intrigas, jogos de poder, traições, no agitado quadro da Primeira Grande Guerra, da Revolução Russa e do movimento sufragista feminino. 

Um extraordinário fresco, excepcional no rigor da investigação e brilhante na reconstrução dos tempos e das mentalidades da época. "

fonte: wook


Linked opinion....


Ao chegar ao final desta leitura, não me restaram quaisquer dúvidas de que havia lido um bom livro. Não me agradou ao ponto de lhe atribuir as 5 estrelas do Goodreads, mas proporcionou-me uma agradável leitura, com alguns aspectos positivos que considerei suficientes para ser um livro que recomendo. 

Os pontos mais fortes deste livro e que me levam a recomendá-lo são:
  • o estilo de escrita simples e clara do autor:
      Num livro de 900 páginas, penso que este aspecto se torna essencial para não "cansar" o leitor e para tornar acessível a sua leitura a todos, mesmo os "menos experientes" em ler livros que na gíria designamos por "livros-calhamaço". Não só o seu estilo de escrita é simples, como as estórias narradas não são de grande complexidade. Os factos históricos são também apresentados de forma clara, facilmente compreensíveis, mesmo para quem não possua conhecimentos prévios sobre os mesmos.
  • os temas históricos narrados; o retrato de uma época (os aspectos sociais, políticos e económicos)
    Sendo o primeiro livro de uma trilogia que cobre parte do século XX, decorre entre os anos de 1911 e 1925 e naturalmente o acontecimento histórico central é a 1ª Guerra Mundial, um tema que apesar de não tão "esgotado" quanto o da 2ª Guerra Mundial, é um tema recorrente na literatura . Contudo, e uma vez que o autor conta a história de cinco famílias geográficamente dispersas (americana, alemã, inglesa, russa e galesa), os factos de cariz histórico não se esgotam no tema central. De entre esses outros, os que me cativaram particularmente o interesse foram a Revolução Russa, o movimento sufragista britânico e o sindicalismo mineiro.  Também  a 1ª Guerra Mundial, tema que num primeiro momento considerei não ir trazer nada de novo ao que já sabia, foi para mim muito revelador, tendo trazido para o meu conhecimento vários pormenores que desconhecia. Trata-se de um retrato de uma época coeso, bem feito, elaborado de forma inteligente e transmitido ao leitor com a mestria de um "autor bestseller". 
  • o ritmo da narrativa
   Por causa do número elevado de páginas e por se tratar de um romance histórico, julguei inicialmente que seria natural que no decurso da leitura me fosse deparar com momentos mais monótonos, descritivos ou sem interesse, e que certamente me iria deparar com algumas fases de leitura mais "penosas". Fiquei no entanto impressionada com a quantidade de acontecimentos e com o ritmo com que os mesmos se sucediam. A minha sensação enquanto leitora é que havia sempre algo a acontecer, e  fossem os acontecimentos mais ou menos interessantes, foram sempre interessantes o suficiente para manter o mesmo ritmo de leitura, tendo sido sempre fluido o "processo do virar da página". Em suma, uma leitura de enorme entretenimento.

Apesar de no geral o balanço ser positivo, gostaria no entanto de incluir nesta minha opinião alguns aspectos menos positivos desta minha experiência de leitura. Em primeiro lugar o enredo criado pelo autor, fácilmente olvidável, não marcante, cheio de lugares comuns e de grande previsibilidade. Excepção feita como já mencionado anteriormente, para os factos históricos, sociais, políticos e económicos da época, que certamente irei guardar na memória. Intimamente ligada à previsibilidade da estória, está a previsibilidade dos comportamentos dos personagens, que salvo algumas poucas mas muito boas excepções (que remeto para algumas das personagens femininas),  são na sua maioria personagens comuns e fortemente estereotipados. 

Também não apreciei as coincidências criadas pelo autor para cruzar os personagens das várias famílias, mas salvo uma ou outra dessas "coincidências" que não conseguí mesmo engolir, as restantes acabam por passar como credíveis, penso eu que devido ao facto de a esse ponto estar já muito envolvida e embrenhada na história. Pelo menos pensando à posteriori sobre isso, é essa a explicação que encontro, e entendo a necessidade do autor em fazê-lo para dar coesão à narrativa.

O número de personagens poderia também ser menor, sendo discutível a interacção entre personagens reais e personagens fictícias. Se para mim fez alguma confusão e me fez questionar a liberdade criativa que o autor assumiu, aos mais puristas da História poderá não cair bem de todo. No entanto penso que para o grosso dos leitores este aspecto pode ser considerado até uma mais valia, conferindo maior credibilidade, interesse e envolvência à narrativa.

Resumindo, este foi um livro que prendeu a minha atenção, que me foi agradável de ler e do qual gostei bastante. Fiquei sem dúvida com vontade de agarrar o "calhamaço" seguinte da trilogia :) e recomendo-o a todos os leitores de uma forma geral, pois penso que é um livro muito acessível, de grande entretenimento. Penso que poderá agradar mesmo a quem não tenha por hábito ler romances históricos, trilogias ou livros muito grandes. Penso ter entendido o porquê destes livros serem bestsellers internacionais e o seu autor, um dos mais prolíficos e apreciados no género, parece ter encontrado a fórmula do sucesso. 


um bom livro, que gostei bastante e que recomendo

Linked opinion by others...


Linked Books...


As Aventuras de Sherlock Holmes - Sir Arthur Conan Doyle (Sherlock Holmes foi mencionado, mais do que uma vez)

Declínio e Queda do Império Romano - Edward Gibbon

Hamlet - William Shakespeare (foram mencionados "Hamlet e Ofélia, dois personagens desta tragédia de Shakespeare)

No texto foi mencionada a peça Henrique IV ("...encenar Henrique IV, primeira parte). Não estou certa a qual das seguintes peças o autor se referia, pelo que considerarei ambas, pelo menos até conseguir esclarecer:
Henrique IV - Luigi Pirandello (publicada pela primeira vez em 24 de Fevereiro de 1922)
Henrique IV - William Shakespeare

Henrique V- William Shakespeare (foi mencionada e citada esta obra)

Macbeth - William Shakespeare

O Bom Soldado - Ford Madox Ford (foi mencionado o romance "O Bom Soldado", sem menção ao autor. Assumi ser esta a obra referida pela data da primeira publicação ser de Março de 1915)

O Discurso do Método - Descartes (Descartes foi mencionado e este foi o título escolhido para representar esta menção por já se enconrtar na nossa lista de livros a serem lidos)

O Contrato Social - Jean-Jacques Rousseau

Os Buddenbrook - Thomas Mann

Poética - Aristóteles (Aristóteles foi mencionado..."ler Aristóteles"... e este título foi o escolhido para representar esta referência, por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos)

Sodoma e Gomorra - Marcel Proust

The Merry Adventures of Robin Hood  - Howard Pyle (Robin Hood foi mencionado)

The Practice and Theory of Bolshevism - Bertrand Russell

The Ragged Trousered Philantropists - Robert Tressel

Winter of The World - Ken Follet (ligação inevitável, uma vez que é a continuação do presente título)


Linked quotes and proverbs...




  • "Se é pecado ambicionar a honra, então sou das almas vivas a mais pecadora"

William Shakespeare em "Henrique V"



  • "Diz o tacho à sertã: chega-te para lá, não me enfarrusques"


Linked music...




"We´ll keep a welcome in the hillsides"
(canção tradicional galesa)

ária "Zerlina" de Mozart ( da ópera Don Giovanni)




cântico religioso

Linked people...



"Mrs Pankhurst"
(Emmeline Pankhurst - uma das fundadoras do movimento sufragista britânico)

Woodrow Wilson e Edith Galt (Edith Wilson) 
Woodrow Wilson , 28º presidente dos Estados Unidos da América, de 1913 a 1921
Edith Galt, segunda esposa de Woodrow Wilson, primeira dama dos Estados Unidos, entre 1915 a 1921.
Mary Pickford
1892-1979 actriz canadense, radicada nos Estados Unidos da América
Charles Evans Hughes
1862- 1948 advogado e político, membro do Partido Republicano,
foi governador de Nova Iorque, Secretário de Estado e Chefe de Justiça dos Estados Unidos da América

Aleksandr Fiódorovitch Kérenski
1881-1970 -  político e social-democrata russo
foi o segundo (e último) primeiro-ministro do Governo Provisório Russo

Jack Johnson
1878 - 1946 - pugilista norte-americano
primeiro pugilista negro a obter o título de campeão mundial de pesos-pesados
Pancho Villa
Francisco "Pancho" Villa, pseudónimo de José Doroteo Arango
1878-1923 foi um dos mais conhecidos generais e comandantes da Revolução Mexicana

Alberta Hunter
1895-1984 - cantora de blues, compositora e enferneira (E.U.A)
Paul Poiret
1879-1944 - um dos principais estilistas franceses do séc. XX
Lorde Northcliffe
Alfred Harmsworth, 1865-1922, jornalista e empresário inglês,
fundador do Daily Mail e do Daily Mirror
Presidente McKinley
William McKinley -1843-1901 - 25º presidente dos Estados Unidos da América

Sergei Diáguilev
(1872-1929) empresário artístico russo e fundador dos Ballets Russes

Presidente Carranza
(1859-1920) foi um dos líderes da Revolução Mexicana

General Pershing
(1860-1948) - militar do exército dos Estados Unidos que conduziu as Forças Expedicionárias Americanas na Primeira Guerra Mundial
Gavrilo Princip 
(1894-1918) - o assassino de Sarajevo
General Robert Nivelle
(1856 - 1924) general e comandante do Exército Francês durante a 1ª Guerra Mundial
General Von Hinderburg
(1847-1934) foi um general alemão que conduziu o Exército Imperial durante a 1ª Guerra Mundial e foi posteriormente Presidente da República de Weimar
Cary Travers Grayson
(1878 - 1938) cirurgião da marinha dos E.U.A. ; médico pessoal do presidente Woodrow Wilson 
István Tisza
(1861 - 1918) 15º e 20º primeiro ministro do Reino da Hungria
Jeanne Lanvin
(1867-1946) estilista francesa

Linked art...



"Auto-Retrato aos 63 anos" Rembrandt
(data: 1669, ano da morte do artista) 
Ticiano (1488-1576), pintor italiano,
um dos principais representantes da escola veneziana do Renascimento
(aqui uma das suas obras, um auto-retrato)
Elie Nadelman  (1882-1946)
artista de belas artes/escultor polaco


Linked historical events...


Guerra Anglo-Egípcia de 1882
(foi mencionado o "bombardeamento de Alexandria" de 1882)
Batalha de Sedan (1870)

Domingo Sangrento (1905)

Batalha do Somme
(Julho a Novembro de 1916)
Massacre de Cawnpore
(Índia, 1857)
Guerra Russo-Japonesa de 1904-1905
Ofensiva Nivelle
16 de Abril a 09 de Maio de 1917 (Norte de França)
Batalha de Tannenberg (1914)
Kaiserschlacht 
(1918 - A Batalha do Imperador)

Linked landmarks and monuments...



Palais Bourbon
(Paris, França)
Folies Bergére
(Paris, França)

Ponte Alexandre III
(Paris, França)
Palácio Táuride
(São Petersburgo, Rússia)

Jardim de Alexandre
(Moscovo, Rússia)
Palácio de Tsárkoe Seló
(São Petersburgo, Rússia)
Palácio de St. James
(Londres, Reino Unido)
Universidade de Georgetown
(Washington, E.U.A)
Igreja de St. James
(Picadilly, Londres, Reino Unido)

Linked ships...

transatlântico "Arabic"
bombardeado em 1915 durante a 1ª Guerra Mundial

USS Pairie
navio que serviu na 1ª Guerra Mundial
navio americano George Washington

Linked cars...



Rolls Royce Silver Ghost
Mercedes-Benz 10/30
Mercedes 37/95 Double Phaeton


Linked objects...

binóculos "Zeiss Doppelfernrohr"

Linked words...

calandra - máquina usada para dar um formato cilindrico ou ondulado a algo; máquina para lustrar, acetinar ou alisar tecido ou papel, geralmente através de cilindros rotativos.

chulipas - pancada dada com o lado exterior do pé; prancha curta e grossa em que assentam os carris de caminho de ferro.

quacre - [religião] que ou quem é membro de um movimento religioso protestante espalhado sobretudo nos Estados Unidos e na Grã Bretanha (em inglês "quaker"), que não reconhece sacerdócio nem sacramentos e se opõe a toda a guerra (os quacres foram os primeiros objectores de consciência) = Quáquer.

sicofanta - pessoa que acusa ou denuncia; pessoa que dá ou inventa informações falsas.

zimbório - nome dado à parte mais alta e exterior da cúpula, em forma de torre, em geral circular ou octogonal, das igrejas e edifícios de grande dimensão.