Friday, February 28, 2014

A Morte é uma Serial Killer - Valentina Silva Ferreira

Linked by...
Este é mais um "link inicial", ou seja, não aparece aqui por nenhuma ligação a outro livro. A causa de estar aqui acaba por ser outro tipo de ligação: a minha à autora deste livro, Valentina Silva Ferreira, por causa das minhas actividades no mundo da escrita. Foi dessa forma que vi este título muito apelativo na página da autora, e aproveitando uma promoção ao livro, encomendei-o, muito curiosa para ler esta autora pela primeira vez. E quando chegou, com uma simpática dedicatória, não demorei muito a começar a sua leitura, antecipando pela sinopse um bom livro.

Linked opinion...
Uma boa leitura. Um pequeno livro que se lê muito bem, e que desperta logo o interesse do leitor, conseguindo-nos manter "agarrados" até ao fim.

O ponto de partida da história é fabuloso. Todo o "cenário" prometia imenso: os psicopatas reunidos numa única casa, para serem submetidos a um tratamento experimental.
Fiquei com pena que essa parte não tivesse sido mais aprofundada, e que a história tenha seguido outros caminhos. No entanto, esses caminhos foram tão inesperados, que acabaram por compensar o "desvio".

Em suma, esta é uma boa história, bem escrita, de uma jovem autora nacional, que merece ser lida.

Linked opinion by other bloggers...
no blog "Mil Estrelas no Colo"
em "Leitor Cabuloso"
no "Blog do Pai Nerd"

Linked books...

Anna Karenina - Liev Tolstoi

Como Água para Chocolate - Laura Esquível

A Sombra do Vento - Carlos Ruiz Zafón

Lolita  - Vladimir Nabokov (foi mencionado que "a existência de Humbert resumia-se a Lolita")


Distúrbio - Valentina Silva Ferreira (surgiu enquanto publicidade da editora no marcador)

Linked Music...
Memories - Within Temptation

Malo Eres - Bebe
Linked flora...
Ciprestes
Linked looked up words...
anoso - velho.
roçagar - arrastar, passar de leve, roçar pelo chão.
prostíbulo - casa onde se pratica a prostituição.

Thursday, February 27, 2014

Frei Luis de Sousa - Almeida Garret

Linked by...
Foi a partir do livro O Músico Cego  de Vladimir Korolenko que chegamos aqui. Nesse livro, este título de Almeida Garret aparecia publicitado, enquanto livro da mesma colecção.

De Almeida Garret apenas tenho na memória, as várias tentativas frustradas para tentar ler a sua obra "Viagens na Minha Terra", sem nunca ter conseguido vencer o sono que se apoderava de mim ao fim de poucas páginas. Que livro tão aborrecido aquele. Nunca o consegui ler, apesar de ser uma leitura obrigatória no liceu (acabei por comprar um "bendito" livrinho dos apontamentos europa-américa). Lembro-me de pensar na altura, que se eu não o conseguia ler, gostando tanto de livros, nem queria imaginar o que seria um livro daqueles para os meus colegas.

Mas este é outro título, e espero que a má imagem que tenho do autor não influencie esta minha nova leitura.

Linked opinion...
Se têm acompanhado os posts anteriores deste blogue, com certeza já sabem que o teatro, e em particular as tragédias, têm sido leituras fantásticas e inesperadas, e constituido uma maravilhosa descoberta pessoal. Este género cuja leitura dispensava e ignorava, tornou-se agora um dos meus favoritos.

No entanto, se as peças de Shakespeare e as tragédias gregas me fizeram uma leitora feliz, sobre este título não posso dizer o mesmo.

Não é que seja totalmente desinteressante, pois tem até um enredo que se poderia transformar numa boa tragédia, mas aqui é-nos exposto sempre como um texto tépido, sem emoção.

À história falta-lhe essencialmente conteúdo. Habituei-me a ler nos pequenos textos dos dramas shakesperianos e gregos sobre temas fortes e profundos, sobre questões base da humanidade, trabalhados de forma exímia. Habituei-me também a ver personagens com igual força de carácter e marcadamente sofridos e vítimas de um qualquer infortúnio que sobre eles se abate. Aqui os personagens até aparentam alguma força inicial, mas à medida que o texto avança damo-nos conta que são mais ocos do que aquilo que deveriam, e a tragédia que deveria ser o desenlace da história, é apenas um fado morno, e que acaba por nem fazer muito sentido.

Até estava tudo bem para uma tentativa de tragédia, e acabei o livro, nem gostando nem desgostando. Contudo fiquei deveras decepcionada por "ouvir" o autor no final do livro, na memória lida ao conservatório, discorrer sobre as "maravilhas" da sua obra, e comparando-se aos autores gregos, equiparando este seu texto às grandes obras gregas que constituem património mundial. Que engano o seu, e que longe está desse ponto.

Sinceramente, não vejo nenhuma vantagem em ler esta peça. Dela nada retirei, apenas mais um ponto negativo na minha memória sobre este nosso autor português Almeida Garret.

Linked opinion by other bloggers...
no blog "De Estranha a Bizarra"
no blog "Dos Meus Livros"
em o "Cantinho do Bookaholic"

Linked books...

Os Lusíadas - Luis Vaz de Camões (foi mencionado "o livro para dar memória aos mais esquecidos" de Luis de Camões)

Menina e Moça - Bernardim Ribeiro ("Menina e Moça me levaram de casa de meu pai" é o princípio daquele livro tão bonito que minha mãe diz que não entende - diz Maria a Telmo seu escudeiro)

Mencionados nas notas, surgiram os títulos:
A Ilíada - Homero
Orlando Furioso - Ludovico Ariosto

As seguintes obras foram mencionadas pelo autor, na transcrição da memória lida ao conservatório:
Prometeu Acorrentado - Ésquilo
Édipo Rei - Sófocles
O Cativo de Fez - António Joaquim da Silva Abranches
Um Auto de Gil Vicente - Almeida Garret

Linked people...
Canova
(mencionado na transcrição da memória lida pelo autor ao conservatório)
Thorvaldsen
(mencionado na transcrição da memória lida pelo autor ao conservatório)
Téspis
D.Sebastião
 Linked places...
Fez (Marrocos)
Linked coat of arms...
Armas dos Condes de Vimioso
Armas da Casa de Bragança
 
Linked historical battles...
Batalha de Alcácer-Quibir
Linked looked up words...
alfageme - espadeiro; barbeiro de afiava armas brancas.
séjana - cadeia, prisão; cadeia de cristãos entre os muçulmanos.
bergantim - navio de dois mastros que arma como um brigue e tem uma só coberta.
solau - antigo romance em verso, ordinariamente acompanhado de música.
remido - resgatado, liberto do cativeiro.
desarrazoar - ir contra a razão; disparatar, despropositar.

Thursday, February 20, 2014

Coração de Corda - Carina Portugal

Linked by...

A forma como este título surge na nossa lista de leituras é um pouco diferente da habitual. Foi-nos proposto pela própria autora, com a qual contamos enquanto seguidora deste blogue. Por altura dos 5 anos de comemoração do blogue Morrighan (blogue de referência na blogosfera literária nacional), a autora disponibilizou durante um periodo limitado de tempo o download gratuito deste seu título. 

E foi assim que o Linked Books "aproveitou" a oportunidade, sem saber o que esperar desta história, mas com enorme expectativa em ler algo de alguém que nos é próximo, pelo apoio sempre dado às nossas iniciativas.

Para quem fique depois também interessado em ler esta história, cujo título é bem sugestivo, aqui fica o link.

Linked opinion...
Como já vos referi, comecei a ler este título sem qualquer ideia sobre o que tratava. Fui logo "apanhada", pois a história interessa o leitor logo de início, e mantém-se assim. Tem alguns aspectos verdadeiramente inovadores, e outros um pouco menos, mas a escrita clara e bem ritmada é uma constante ao longo de todo o texto. É também uma mais valia a forma como a autora abordou temas como o amor, a amizade, a honra e a lealdade neste contexto de uma realidade alternativa.

Dei por mim a reconhecer na história particularidades de um género do qual já ouvira falar, mas que nunca tinha lido: o Steampunk. Há algum tempo deparei-me na blogosfera com esta designação e a curiosidade fez-me procurar informação na net sobre de que tratava. Li alguns artigos sobre este género, o qual achei uma derivação original e interessante dentro do género da ficção científica ou ficção especulativa.

Foi pois muito interesante, que sem saber que se tratava de uma obra steampunk, começasse a reconhecer os elementos chaves deste sub género. Gostei da história, e dou os parabéns à autora pela sua escrita e por ter apostado nesta temática. Segundo soube depois, esta não foi apenas a minha primeira leitura steampunk, mas também a primeira incursão steampunk de Carina Portugal enquanto escritora.

Aconselho a todos quantos queiram conhecer a escrita da autora, e ler algo deste invovador género literário, que parece já ter uma forte comunidade no nosso país, quer de escritores quer de leitores. Pessoalmente, achei esta história excelente para um primeiro contacto, em primeiro lugar pela história em si, e em segundo porque todos os elementos característicos deste mundo steampunk estão presentes e são fácilmente reconhecíveis.

Linked opinion by other bloggers...
no blogue Morrighan
por Maria_queenfire no blogue "O Imaginário dos Livros"
por Nádia Baptista em "Eu e o Bam"

Linked books...
Não há referências a livros, mas como já temos na nossa lista um outro livro da autora para ler, fica aqui esse título:
Poesia Dispersa Vol. I - Carina Portugal

Linked literary genre...
Steampunk
Linked people...
Rainha Vitória
Linked wine...
Vinho do Porto

Wednesday, February 19, 2014

Ivanhoe - Walter Scott

Linked by...
Foram três os livros lidos neste blog, que de uma forma ou de outra, nos direccionaram para este título, nomeadamente:
Após já se ter lido neste blogue um outro livro de Walter Scott (A Aventura de Waverly), a expectativa em relação a este é de que se trate de mais uma aventura histórica excelente, cheia de valentes heróis e suas peripécias.  Já não me recordo de onde adquiri este exemplar, mas foi muito curioso ter que separar as páginas, cortando as folhas que nunca haviam sido lidas. Antigamente os livros eram quase todos assim, mas é algo que não faz parte das minhas memórias, pelo que é sempre engraçado quando me acontece ter nas mãos um livro desses e ainda para mais, não lido.

Nota: posteriormente à sua leitura esta obra surgiu indicada também em:

Linked opinion...
Esta é uma excelente aventura, uma excelente história, e um magnífico romance histórico. Muito bem escrito, e interessante do princípio ao fim. Contudo, e infelizmente para mim enquanto leitora, o efeito surpresa estava comprometido por já ter visto a versão cinematográfica. Devo até ter visto o filme mais do que uma vez, dada a clareza dos pormenores que a memória me ia entregando, à medida que avançava no livro.

Considero também que este é um livro mais "apropriado" para a fase infanto-juvenil. No entanto, e para quem gosta de romances históricos, porque não ler este que é o trabalho mais popularizado de Walter Scott, considerado o pai deste género?

Não irão encontrar um mau livro, isso eu garanto.

Linked opinion by other bloggers...
por Manuel Cardoso no blogue "Dos Meus Livros" 
por Pedro no blogue "Leituras e Opiniões" 

Linked books...

Orgulho e Preconceito - Jane Austen (título publicitado pela editora: "A Seguir")

Odisseia - Homero

O Mercador de Veneza - Shakespeare

Ilíada - Homero

Sonho de Uma Noite de verão - William Shakespeare (foi mencionado o Rei Oberon)

Palamon e Arcite - John Dryden

O Judeu de Malta - Christopher Marlowe

The Dragon of Wantley - Owen Wister 

David, O Vencedor de Golias - Michael Hoang (Golias foi mencionado)  

Os Dois Cavaleiros de Verona - William Shakespeare

O Rei Ricardo II - William Shakespeare 

Henrique V - William Shakespeare

Coriolano - William Shakespeare

Ricardo III - William Shakespeare

De Civitate Dei - Santo Agostinho de Hipona

Linked movies... 

Linked people...
Alexander Pope (1688-1744)
Estevão de Inglaterra
Ricardo I de Inglaterra
Guilherme I de Inglaterra, O Conquistador
Eduardo II de Inglaterra
São Dunstan

Geoffrey Chaucer
Vortigern
Linked historical events...
Guerra das Duas Rosas
Batalha de Hastings
 Linked myths and legends...
Hengist and Horsa
Linked music...
De Profundis Clamavi
Linked places...
Doncaster (Inglaterra)
Wentworth (Inglaterra)
Ashby-de-la-Zouche (Inglaterra)
Burton-on-Trent (Inglaterra)
Northallerthon (Inglaterra)
São João de Acre
Linked currency...


Shekel
Maravedi
Besante
Linked biblical figures...
Feiticeira de Endor
Linked political institution...
Wittenagemott
Linked flora...
Agnocasto
Teixo
Linked looked up words...
exautorado - tirar a autoridade a ; destituir de cargo, de honras, de insígnias.
morrião - capacete sem viseira.
frecha - o mesmo que flecha; dardo que fere a alma (figurado).
barbacã - obra de fortificação avançada, geralmente erigida sobre uma porta ou ponte de acesso, que protegia a entrada de uma cidade ou castelo medieval;  Muro anterior e mais baixo que as muralhas, para defesa do fosso; fresta aberta nas muralhas para através dela lançar setas ou fazer fogo.
poterna - serventia ou porta falsa nas praças de guerra.
senescal - mordomo-mor.
xairel /gualdrapa - coberta de cavalgadura, por baixo do selim; manta que se estende por baixo da sela.
alfange - sabre largo e curvo.
huri - cada uma das mulheres virgens, extremamente belas, que segundo o Alcorão, devem desposar no céu, os crentes muçulmanos; mulher de grande beleza (por extensão).

Saturday, February 8, 2014

Morte em Veneza - Thomas Mann

Linked by...
Thomas Mann foi mencionado por John le Carré no seu livro Guerra de Espelhos. Ao procurar uma obra do autor mencionado, esta foi a primeira que encontrei  disponível na Winking Books para troca.
Os "likes" à foto da capa que que foi colocada na nossa página no Facebook e os comentários positivos à mesma, fizeram-me antever uma excelente leitura.  Para além disso, o autor foi Prémio Nobel da Literatura em 1929, e é uma referência da literatura alemã e do romance, pelo que não me parecia haver qualquer razão para que esta leitura pudesse correr menos bem.

Linked opinion...
Esta será talvez  a opinião mais difícil que tive que dar até ao momento. Acontece que fiquei muito dividida sobre o que dizer sobre este livro, pelo que pensei que o melhor seria dividir a minha opinião em pontos fortes e pontos menos fortes para simplificar.

São muitos os pontos fortes deste livro. Em primeiro lugar é um produto literário magnífico. O autor manuseia as palavras de forma genial, criando um discurso cativante e ambíguo que leva o leitor a imergir-se por completo na ambiguidade do enredo e dos sentimentos do personagem principal (Aschenbach).

Um outro ponto forte, foi a forma como o autor trata o conceito de "beleza", daquilo que é puro e belo. Para tal faz-se valer de um sublime engenho linguístico, que tem como alavanca a pureza, inocência e beleza idealizada de um rapaz adolescente (personagem de nome Tadzio), e o exotismo, beleza e magnificência da cidade de Veneza (local da acção).

Algo que também achei fantástico neste livro, foi como o autor consegue fazer passar esta história, mantendo o fascínio que Aschenbach sente por Tadzio envolto numa capa de admiração platónica pela beleza em si mesma, como se admirasse uma obra arte, isenta de desejo sexual pelo rapaz. No entanto, existe uma altura em que esta admiração é erotizada, ainda que apenas em pensamento pelo personagem principal. Apesar de ter estado até essa altura a fazer um esforço por acreditar nesse amor ou fascínio apenas platónico, deixando-me levar pela ambiguidade do discurso, nesse momento, tudo para mim caíu por terra. E aqui começam os pontos menos fortes.

A partir do momento em que a relação entre os personagens foi erotizada, ainda que tenha sido só em pensamento por parte do personagem principal, tudo se tornou terrívelmente errado para mim. A partir do momento em que Aschenbach leva um pouco mais longe os seus pensamentos, não pude deixar de começar a pensar em Aschenbach de uma forma completamente diferente. Se antes via um artista, amante das artes e do que é belo, em busca de si próprio , tentando reviver de alguma forma a sua própria juventude, bebendo da juventude e da beleza daquele jovem e da cidade de Veneza, depois comecei a  ver um homem abjecto que dissimula as suas perversões, ainda que para si mesmo e de forma bastante hábil, sob a capa da arte . Alguns aspectos de que algo mais doentio poderia estar a acontecer ao íntimo de Aschenbach, tornaram-se evidentes : a obsessão, o voyeurismo, e até a idealização de que os seus sentimentos eram de alguma forma retribuidos, ao interpretar erradamente gestos ou olhares casuais do adolescente. Tão doentios que o levam a um desenlace trágico, tal como o título do livro indica. Devo realçar que a questão da homosexualidade me é totalmente indiferente. O meu problema aqui é o "roçar" de elementos que remetem para a pedofilia. Se Tadzio fosse uma rapariga adolescente, seria exactamente igual a minha opinião. Ainda que Aschenbach nunca tenha (felizmente) transformado o seu desejo em comportamento, isso não quer dizer que esteja menos errado.

O ponto exposto anteriormente foi o meu principal motivo de desagrado, mas também fiquei um pouco desiludida com o próprio enredo. A história quase não existe. Já tinha mais de metade do livro lido e não tinha acontecido rigorosamente nada. É claro que a habilidade literária do autor disfarça o facto de que  não tem nada para contar, mas ainda assim, gostaria de ter tido maior complexidade no enredo.

Um outro ponto menos forte deste livro e aqui Thomas Mann não tem qualquer ónus, é a edição que li. Em primeiro lugar a capa não é adequada ao livro, pois dá a sensação de que vamos ler um policial de categoria B, e em segundo, o texto tem bastantes gralhas e incorrecções. Aconselho, caso desejem ler este livro, a escolherem uma outra edição.

Resumindo, não sei o que vos diga... Este não seria um livro que eu aconselharia os meus amigos a lerem, pelo que não o faço aos seguidores deste blogue. No entanto, como são curiosos, e famintos por boa literatura, aconselho a não se ficarem com a minha visão enviesada pela minha moral e valores, e que vejam as opiniões dos outros bloggers que coloquei acima, para poderem decidir se de facto é um livro que desejam ler.

Linked opinion by other bloggers...
por Filipe de Arede Nunes no blog Biblioteca Transmissível
por Carla Ribeiro em As Leituras do Corvo
por Carlos Faria em GEOCRUSOE

Linked books...
Odisseia de Homero (foram mencionados os Feaces)

Dicionário Filosófico - Voltaire ( Voltaire foi mencionado. No blogue temos já dois títulos deste autor, nomeadamente Cândido e O Ingénuo. Dicionário Filosófico já se encontrava na nossa lista de livros a ler, pelo que optámos por esse título para representar esta menção ao autor)

Fábulas - Fedro (foi mencionado o autor, tendo sido escolhido este título para representar esta referência)

Linked movies...

filme completo AQUI
Linked places...
Prinzregentenstrasse (Munique, Alemanha)
Trieste (Itália)
Costa da Istria
Lido (Veneza, Itália)
São Marcos (Veneza, Itália)
Hotel Excelsior (Veneza, Itália)
Grande Canal (Veneza, Itália)
Ponte de Rialto (Veneza, Itália)
Como (Itália)
Astracã (Rússia)
Toulon (França)
Calábria (Itália)
Apúlia (Itália)
Paros (Grécia)
 Linked historical events...
A Guerra dos Sete Anos
Linked army corps...
Bersaglieri
Linked mythological figures...
Jacinto
Eros
Sémele
Aqueloo
Linked latin... 
 "Motus Animi Continuus" - Cícero (106 A.D. - 43 A.D.)
significa o trabalho contínuo e perpétuo da mente, e o despertar da consciência, que Cícero considerava a essência da eloquência. 

Linked looked up words...
antitética - que encerra antítese.
cerúleo - azul-celeste; verde-mar.
escamoteador - aquele que escamoteia;  prestigitador; gatuno de golpe; caixilho para abrigar da luz as chapas fotográficas.
escamotear - fazer desaparecer de modo que não se perceba; roubar com subtileza; esconder ou encobrir algo.
rapapé - mesura, cortesia que se faz arrastando o pé para trás; exagero no cumprimento.
metílico - diz-se dos compostos derivados do metano.
vibrião - género de bactérias alongadas com forma curva ou inflectida.
cendrado - da cor das cinzas.
clorose - doença feminil caracterizada por uma palidez esverdinhada e excessiva fraqueza.
clorótico - da clorose ou a ela relativo.
miasma - emanação morbífica, proveniente de substâncias orgânicas em decomposição.