Tuesday, November 18, 2014

Os Mistérios do Castelo de Udolfo - Ann Radcliffe

Linked by...
Foram duas as obras que nos conduziram até aqui: Henry James mencionou este título no seu "Calafrio", e Jane Austen, em "O Mistério de Northanger". 

No livro de Jane Austen, este título foi também referido no prefácio por Gentil Marques. Diz que Jane Austen, através do diálogo dos seus personagens, demonstra o entusiasmo que "Os Mistérios de Udolfo" despertara no meio literário inglês. Recordo desse livro que os personagens discutiam sobre romances, e faziam uma espécie de "ranking" com os melhores, em que este fazia parte da lista. Recordo também que "Os Mistérios de Udolfo" era o livro que a personagem principal Catherine Morland lia no momento, e sobre o qual demonstrava muito favorável opinião.

Por tudo isto, foi com imensa curiosidade que iniciei esta leitura.

Este exemplar foi adquirido no site coisas.com no passado mês de Junho.

Linked synopsis...
"Os Mistérios de Udolfo foi publicado no verão de 1794 e é a quarta novela mais famosa da autora. A trama conta as aventura da jovem francesa Emily St. Aubert que sofre, entre outras calamidades, a morte de seu pai, terrores sobrenaturais em um sombrio castelo, e as maquinações de um bandido italiano. Após a morte do pai, Emily é encerrada no castelo Udolfo, nas mãos do Sr. Montoni, um criminoso italiano que se casou com sua tia, madame Cheron. O romance de Emily com Valancourt, jovem que conheceu em uma viagem para a suíça com seu pai, fica frustrado por Montoni e outros. Emily quer descobrir também uma explicação da misteriosa relação entre seu pai e a marquesa de Villeroi, um mistério que parece ter algo que ver com o castelo Udolfo."

Linked opinion...
Tenho pena de não ter um qualquer artefacto, como por exemplo uns óculos especiais que me permitissem ler este livro com "olhos de séc. XVIII". Digo isto porque temo que a minha apreciação não irá fazer a devida justiça à obra, pois para além de não ter esse "filtro", não possuo conhecimentos literários suficientes para a enquadrar devidamente.

Gostaria, antes de expor a minha opinião sobre esta obra, de salientar o facto de que este título é um verdadeiro clássico da literatura inglesa. É um dos primeiros romances góticos, de uma autora pioneira e incontornável da literatura gótica.

Quanto à minha opinião, não posso afirmar não ter gostado, mas também não posso dizer que esta leitura me tenha entusiasmado. Apreciando a obra de uma forma global, posso dizer que ficou ali num meio termo, não se tendo revelado um mau livro, mas também não sendo um livro que vá recomendar aos amigos.

Esta obra tem alguns aspectos positivos que gostaria de salientar. Em primeiro lugar, a forma como está escrita, leva a que o leitor se prenda à leitura, e que dificilmente se aborreça. A acção é contínua, e havendo sempre "coisas" a acontecer, dificulta a tarefa de interromper a leitura. A autora é incrivelmente imaginativa, e criou uma trama cheia de acontecimentos. Infelizmente este aspecto positivo, acarreta também alguns negativos. Em minha opinião, fiquei com a sensação de que os acontecimentos acabam por ser em demasia, tornando-se até um pouco cansativo, pois apesar de a imaginação da autora ser prolífera, a sua criatividade (ao olhos de hoje, é claro), deixou um pouco a desejar. Muitas vezes o que acontece, é apenas "mais do mesmo". Os acontecimentos da história são tantos que quase chega a ser "mirabolante". 

Mas se a história chega a ser demasiado extravagante, no que respeita ao género de acontecimentos que caracterizam o romance gótico, no final o que me ficou quando recordo o que li, foi apenas uma história de amor, por sinal não muito interessante, e até um pouco banal.

No que respeita às personagens, a autora utiliza personagens simples e bem estereotipadas, que favorecem uma história que já se si é intrincada e não carece de maior complexidade dos seus protagonistas. Ainda assim, achei a personagem principal demasiado unidimensional. É a heroína perfeita, é certo, e típica dos romances de época, mas para mim é demasiado perfeita, tornando-a pouco credível.

Quanto ao estilo de escrita da autora, devo dizer que é um estilo simples, que facilita a leitura. Tive a sensação contudo, de que os recursos por ela utilizados eram limitados, uma vez que os repetia de modo óbvio, bem como algumas palavras.

No que respeita ao exemplar que adquiri, já aqui referi que gosto bastante destas edições antigas da Romano Torres. Têm-se tornado uma presença habitual no blogue, uma vez que muitas obras, como é o caso desta, só encontramos edição em português nesta colecção. No entanto, neste exemplar específico, deparei-me com um número de gralhas um pouco acima do aceitável, e em nada habitual nestas edições. É pois inevitável que a experiência de leitura seja afectada por estes pormenores.

Resumindo, não posso dizer que não tenha gostado, mas também não o consigo recomendar de uma forma global. Julgo que terá particular interesse para os amantes dos romances de época, e para os fãs de Jane Austen, já que a sua personagem Catherine Morland tão entusiasmada ficou com esta obra. Também os apaixonados da literatura gótica, não deverão deixar incólume este título, um dos primeiros do género.

Linked opinion by other bloggers...

Linked books...
Mistério Siciliano - Ann Radcliffe (foi escolhido este título entre os vários que são mencionados na biografia da autora, por termos encontrado uma edição em português --- todos os títulos na biografia estavam  o idioma original, tendo sido este mencionado como "The Sicilian Romance"). 

Northanger Abbey - Jane Austen (apesar da ligação a que já nos referimos, este título foi também mencionado na biografia de Ann Radcliffe deste exemplar)

A Senhora Parkington - Louis Bromfield (da muita publicidade a livros nas últimas páginas deste exemplar, escolhemos este por ser o único livro aí publicitado com imagem de capa --- evidenciou-se assim dos demais e tornou-se para nós mais atractivo, sendo por isso o escolhido)

Duas Cidades, Um Amor - Charles Dickens (publicidade da editora, na contracapa do nosso exemplar)

Ossian - James Macpherson (esta obra foi citada: ver Linked citations em baixo)

O Caminho de Merlim - Jean-Louis Fetjaine (o feiticeiro Merlim foi referido, e este título foi o escolhido para representar essa referência, por já se encontrar na nossa estante de livros a serem lidos)

Linked citations...

"Harmoniosa, comovente como o murmúrio do Zéfiro aos ouvidos do caçador, quando este desperta do mais belo dos sonhos, durante o qual foi embalado pelo concerto dos espíritos das montanhas" -- Ossian

Linked places...
Toulouse 
(cidade francesa)
Gasconha
(região no sudoeste de França)
Guyenne
(antiga província do sudoeste francês)
Pirenéus
(cordilheira no sudoeste da Europa)
Golfo da Gasconha
(situado entre a costa norte de Espanha e a costa sudoeste de França)
Languedoc e Roussillon
(França)
Provença
(antigo condado  - França)
Beaujeu
(comuna francesa)
Arles
(comuna francesa)
Perpignan
(cidade e comuna francesa)
Veneza
(cidade italiana)

Delfinado
(antiga província de França)
Apeninos
(cordilheira italiana)
Milão
(comuna italiana)
Verona
(comuna italiana)
Toscânia
(região da Itália central)
Livorno
(comuna italiana)
Florença
(município italiano)
Pisa
(comuna italiana)
Marselha
(cidade francesa)
Narbonne
(cidade no sudoeste de França)
Golfo de Lyon
Linked rivers and canals...
Rio Garonne
Grande Canal
(Veneza, Itália)
Rio Brenta
Rio Pó
Rio Arno
Linked monuments...
Torre de Pisa
Linked people...
Poussin
(pintor francês)
Carlos Magno
(Imperador)
Linked saints and biblical figures...
São Pedro
São Jerónimo
Linked mythological figures...
Esculápio
Linked militaries and mercenaries...
Condottieri
Os Doze Pares
 Linked flora...
Faias
Abetos
Freixos
Choupos de Itália
Ciprestes
Pâmpanos
Jasmins
Linked looked up words...
alvitre - proposta; sugestão; lembrança; parecer.
doge - chefe das antigas repúblicas de Génova e Veneza.
fagueiras - que afagam, meigas; suaves; agradáveis; favoráveis.
mole - multidão numerosa e compacta.

No comments:

Post a Comment