Tuesday, January 21, 2014

O Mar que a Gente Faz - João Negreiros

Linked by...

Foi o livro Uma Noite em Lisboa de Erich Maria Remarque que me encaminhou para a leitura deste título. Estava publicitado no marcador que acompanhava o exemplar a que tive acesso de Remarque, e para além disso publicitado também numa das suas folhas.

Estas edições da Saída de Emergência são muito apelativas para mim enquanto leitora. Parecem feitas com muito carinho e cuidado, e as ilustrações tornam a leitura ainda mais interessante. Para além disso, o exemplar que me calhou desta vez estava novinho, o que é sempre um prazer acrescido.

A sinpose é também  maravilhosa, e por todos estes factores iniciei esta leitura com grande entusiasmo.

Linked opinion...
As minhas expectativas não foram goradas. De todo. Este livro é uma pequena grande delícia. 

Foi tão refrescante o discurso do autor, a sua escrita diferente e inesperada, e a sua história poderosa e envolvente. Transmite toda a magia do mundo, pelos olhos de uma criança, e que neste caso, é a visão de uma criança de quatro anos.

Tão lindo este texto... Uma explosão de ternura, sensibilidade e emoções. Pequeno demais para o coração de Sargo, seu narrador. Pode parecer exagerado, mas nem consigo imaginar quem não gostaria de ler este livro. Recomendo.

Linked opinion by other bloggers...

Linked books...
Existiam três livros em destaque publicitário da editora, nas ultimas páginas deste:
Chamem a Polícia - Irvin D. Yalom
Quando Nietzche Chorou - Irvin D. Yalom
Mea Culpa - E. S. Tagino

Dos vários livros do autor mencionados na nota biográfica, escolhi o seguinte título:
O Segundo do Fim - João Negreiros 

Não se encontraram mais "links" neste livro.

3 comments:

  1. Eu conheço a poesia dele há tempos. Há vídeos no Youtube que permitem vê-lo a declamar em autocarros, na rua... Eu adoro, é simplesmente invulgar e genial.

    ReplyDelete
  2. Conheço muito bem os videos, e gosto muito. Não me apercebi que se tratava da mesma pessoa...obrigada Helena!

    ReplyDelete
  3. Há muito que o aprecio. Aprecio o que o João Negreiros escreve e declama. Adoro....

    ReplyDelete