Monday, June 17, 2013

Moby Dick - Herman Melville

Linked by...
Foram dois os livros que nos dirigiram para a leitura deste clássico. Moby Dick foi mencionado por Mário Vargas Llosa, no seu livro "A Festa do Chibo", e também Yann Martel em "A Vida de Pi" mencionou "a baleia" de Hermann Melville. Por incrível que pareça, nunca li este livro. A história da baleia branca é-me familiar, mas não me recordo de ter lido esta aventura. É assim com a confiança que os clássicos inspiram, que inicio esta leitura, esperando ir encontrar uma excelente história dos mares. Este exemplar foi obtido por troca através da Winking Books.

Linked opinion...
Após ler este livro, entendo porque se tornou tão popular. De facto é um aventura original para a época, e muito bem escrita.

Contudo, pessoalmente não gostei. Apesar de adorar ler aventuras "dos mares", esta não é para mim uma aventura. É uma perseguição sanguinária recheada de  ódios e sentimentos de vingança, que pessoalmente não entendo.

O tema da caça à baleia é também em si repulsivo, e as descrições que o autor nos faz das mesmas, senti-as como repugnantes. Enfim, não vejo o que esta leitura poderá trazer aos mais jovens de hoje. O tema é desactualizado (e ainda bem) e os valores que se traduzem são apenas de vingança, ódio, e perseguição. De um homem que perde a perna a caçar uma baleia. Que atribui à baleia sentimentos maléficos e assassinos quando a pobre só se defendeu, e que passa toda uma vida a perseguí-la para se vingar, em vez de lidar com o facto de ter apenas uma perna e se elevar acima dessa situação. Um homem mesquinho, ferido na sua virilidade e completamente desequilibrado.

E o nosso herói como é? O nosso narrador? Parece ser um "deixa andar" que vai onde a vida o leva, sem sentido crítico algum. À descoberta não se sabe bem de quê. Pareceu-me que também não o encontrou depois desta aventura. Enfim. Nenhuns valores que ficam, nenhuma memória válida. Apenas a de uma pobre baleia perseguida, que o único mal que fez foi ser baleia.

Apesar pois de ser um clássico, e um livro bem escrito, para mim é daqueles que se ficar na estante a ganhar pó, não se perde nada. Teve o seu tempo, mas ainda bem que esse tempo passou. Não recomendo.

Linked books...
Omoo - Herman Melville (da nota biográfica do autor)
Taipé - Hermann Melville (da nota biográfica do autor)
Judith and Holofernes: a poem - Thomas Bailey Aldrich (foi mencionado o episódio bíblico da decapitação do gigante Holofernes: "o gigante Holofernes no cinturão de Judite", e encontrei na Wook este poema sobre esta passagem bíblica)
20.000 Léguas Submarinas - Julio Verne (foi mencionado o Maelstrom Norueguês, que se trata de um enorme e poderoso remoinho marítimo, que na ficção foi utilizado por Melville, Poe e Verne. Entre Poe e Verne, os outros dois autores que mencionaram este fenómeno natural, foi escolhido Verne, uma vez que existe uma versão disponível do seu livro na Winking Books)

Linked places... 

Cabo Horn
New Bedford
Nantucket
Sag Harbour
Rio Acushnet
Farol de Eddystone
Gay Head
Ilha de Santa Helena
Rio da Prata

Linked animals...

Baleia-Azul
Baleia-Boreal
Cachalote
Baleia-Franca
Linked drink...

Café de Bolotas
Linked looked up words...

buque - barco auxiliar dos galeões de pesca.
enxárcia - conjunto de todos os cabos de um navio que seguram os mastros e mastaréus.
esqualo - nome comum a todos os peixes esqualídeos, de esqueleto cartilaginoso, corpo alongado e pele rugosa.
pulcritude - qualidade do que é pulcro.
pulcro -  que possui grande beleza, que possui delicadeza, graciosidade.
rutilando - tornar rútilo, cintilar; brilhar muito; resplandecer.
rútilo - rutilante, cintilante; que tem a cor do ouro muito viva.
ovém - nome genérico dos calabres que servem de apoio lateral aos mastros do navio.
manigância - manha ou arte com que se fazem habilidades de mãos; manobras ocultas com que se fazem bons negócios; tratantada, manivérsia.
espermacete - substância gorda de cor esbranquiçada, extraída do cérebro de alguns cetáceos, especialmente do cachalote, e usada na produção de velas e de cosméticos.
averno -  lago vulcânico da Campânia que os antigos consideravam ser uma das entradas do inferno, inferno, avernal.
ubíquo - que está ao mesmo tempo em toda a parte. = OMNIPRESENTE; que tem o dom da ubiquidade. = OMNIPRESENTE; que está difundido em todo o lado. = GERAL, UNIVERSAL
omnímodo - que é de todos os modos ou géneros; ilimitado, sem restrições.
alfombra - tapete para forrar sobrados ou escadas.; chão arrelvado.
munhão - eixo que permite elevar ou abaixar a peça de artilharia para fazer pontaria.
almotolia - Vasilha portátil, de forma cónica, para azeite e outros líquidos oleaginosos. = AZEITEIRA, AZEITEIRO, GALHETA; recipiente, dotado de bico longo, destinado a conter líquido oleoso para lubrificar peças ou mecanismos. = CANTIMPLORA

2 comments:

  1. Pelo menos as fotos são bonitas:) Nunca li o Moby Dick. Tenha a impressão de que deve ser um livro mais adequado para o sexo masculino. Pelo menos das pessoas que eu conheço e que leram, as raparigas não gostaram e os rapazes gostaram. Não sei porquê:p Não tenho muita pressa em lê-lo. Beijos

    ReplyDelete
  2. Isso é verdade, deu origem a links bem giros e interessantes. Quanto à preferência dos rapazes por este livro, entendo...deve ter a ver com a caça, o perigo, etc. Não estou a ver os rapazes com pena da baleia :)...

    ReplyDelete