Monday, April 22, 2013

O Retrato de Dorian Gray - Oscar Wilde

First link...
Com este livro, que foi proposto pelos nossos seguidores, iniciamos mais uma viagem de ligações. É o primeiro livro de Oscar Wilde no blogue, o que é um pouco estranho não ter surgido antes, e pela mão de outro autor. O que importa é que surge agora, e com este título, que nunca li apesar de já ter ouvido falar sobre ele. É assim com grande interesse que sigo esta ligação e agradeço aos nossos seguidores do blogue e da página Facebook do blogue,  terem feito esta sugestão, nomeadamente a Dália Antunes e a Carina Portugal.

Linked opinion...
As expectativas eram de facto muito altas, e infelizmente dou-me mal com expectativas elevadas. Já anteriormente havia referido este fenómeno, que não me deverá ser exclusivo: quando as expectativas são demasiado elevadas, o mais certo é ficar desiludida com o livro. E foi o que aconteceu.

Esperava outra coisa. O livro não é mau, e está muito longe de ser um livro mau, mas disse-me muito pouco. Para mim assemelha-se a uma fábula sobre o bem e o mal, em que os extremos estão muito bem delimitados, e da forma mais tradicional: ao bem corresponde a beleza enquanto o mal é a fealdade. É claro que a técnica de espelho utilizada, através do retrato pintado do personagem principal, dá-lhe a profundidade necessária à reflexão sobre estes assuntos. Toda essa parte do livro está muito bem construída.

No entanto, gostava de conhecer melhor Dorian Gray. Julgo que apenas uma imagem superficial fica do personagem, sem se entender muito bem quem ele era. Talvez fosse essa mesmo a intenção, o que também é válido.

O que para mim poderia "cair", não é tanto a figura do seu amigo, mas a intervenção abusiva deste. Primeiro é a ele (Henry Wotton) a quem é atribuido o ónus de ter desviado Dorian para os caminhos do mal. E como fez ele isso? Através de um livro... Enfim. Uma história pouco lisonjeadora para Dorian (que assim aparenta tratar-se de uma "loura burra") e para Wotton (que parece ter super-poderes, pois basta uma insinuação e o empréstimo de um livro para provocar uma mudança tão trágica na vida do outro).

O maior problema para mim, em relação a este amigo Wotton, é que a profundidade deste personagem secundário, é aquela que eu esperava ter no personagem principal. Contudo, a forma como se adquire essa profundidade é por um discorrer de pensamentos e considerações sobre as pessoas, o mundo e a sociedade, que se assemelha muito (a meu ver), ao "encher chouriços" que encontrei em D.H.Lawrence em "Mulheres Apaixonadas" , e que me desagradou bastante.

Ainda assim, é um bom livro. A quem decida lê-lo, aconselho não esperarem demasiado, apesar do nome sonante do autor ou de qualquer coisa que vos tenham dito sobre ele. Talvez assim possam ter desta leitura uma experiência um pouco mais positiva que a minha.

Linked books...
Romeu e Julieta - William Shakespeare
O Idiota - Fiodor Dostoievski
Otelo - William Shakespeare (foram mencionadas a personagens Desdémona, Brabâncio, e Ofélia) 
Hamlet - William Shakespeare 
Cimbelino - William Shakespeare (foi mencionada a personagem Imogénia)
Como Vos Aprouver - William Shakespeare (foi mencionada a personagem Rosalinda)
Satyricon - Petrónio
As Viagens de Marco Polo
Émaux Et Camées - Théophile Gautier
Conto de Inverno - William Shakespeare 
A Tempestade - William Shakespeare (foram mencionados Miranda e Caliban)
O Mercador de Veneza - William Shakespeare  (mencionada a personagem Pórcia)
The Revenger´s Tragedy - Cyril Torneur (foram referidas das peças jacobinas do autor)
Da Vaidade - Montaigne (foi mencionado o autor, e este título foi o escolhido por estar disponível na Wook)
Messalina: A Tragedy In Five Acts - Algernon Sydn Logan
Muito Barulho Por Nada - William Shakespeare (foi mencionada a personagem Beatriz)
Rei Lear - William Shakespeare (foi mencionada a personagem Cordélia)
Vida Nova - Dante Alighieri. Foi mencionado o autor que falava "daqueles que procuravam tornar-se perfeitos pela adoração da beleza....". Não consegui identificar a quem Oscar Wilde se referia na obra de Dante, pelo que acrescentei  mais esta obra do autor, de quem ainda só lemos O Inferno, às obras a serem lidas poe este blogue.  Evidentemente falta-nos conhecimento sobre este autor...Este foi o título escolhido porque havia um exemplar disponível na Winking Books.
Melmoth, O Viandante - Charles Maturin (mencionado na nota biográfica do autor)
O Crime de Lorde Arthur Savile - Oscar Wilde (da nota biográfica do autor)
O Flautista de Hamelin - Robert Browning (foi mencionado o poeta Robert Browning, e escolhido este título por já se encontrar na lista dos livros a ler deste blogue)

Linked stones... 

Crisoberilo
Linked people...
Giordano Bruno
Winckelmann
Alonso de Ovalle
Bernal Diaz
Anne de Joyeuse
Leonardus Camillus
Linked music...

Schumann foi mencionado, bem como as suas "Cenas da Floresta". Escolhi este trecho para o representar.

Linked flora...

Laburno
Clematite
Iris
Nardo Indiano
Olíbano
Champaca
Linked art...
o rosto de Antínoo (escultura grega)
Hermes "de marfim"
Linked furniture...
Cassone Italiano
Linked words...
tussor - tecido de seda leve.
poalha - poeira leve na atmosfera.
bismuto - elemento químico metálico (símbolo Bi), de número atómico 83, de massa atómica 208,98, de um branco acinzentado um pouco vermelho, que funde a 270 °C diminuindo de volume, de densidade 9,8, quebradiço e facilmente pulverizável. 
fiacre - carruagem de praça. 
Doge - chefe das antigas repúblicas de Veneza e Génova.
alvaiade - carbonato de chumbo artificial.
ácido prússico - diz-se de um ácido mais conhecido por cianídrico.
mitene - luva sem dedos, que só cobre o metacarpo.
torpeza -  ignomínia de uma pessoa ou de uma coisa.; acção vergonhosa.
anacoreta - o que vive na solidão, entregue à vida contemplativa; o que vive retirado do trato social.
turíbulo -
vaso onde se queima o incenso.
antinomianismo - é definida como uma declaração que, sob a dispensação do evangelho da graça, a lei moral é de nenhum uso ou obrigação, porque somente a fé é necessária para a salvação
sezões - acesso de febre, intermitente ou periódica, precedido de frio e de calafrios; confrontar: sazão.

No comments:

Post a Comment