Tuesday, March 19, 2013

Cartas de Viagem - Pierre Teilhard de Chardin

Linked by...
Em " O Delfim " , José Cardoso Pires mencionou este autor, que para mim era totalmente desconhecido. Procurei na Winking Books, e este título estava disponível, pelo que foi o escolhido para me iniciar neste novo autor. Não sabia exactamente o que esperar. Por um lado, e dando uma vista de olhos ao livro, pareceu-me interessante, por outro lado o facto de ter sido escrito por um padre nas décadas de 20 e 30 do século XX, fazia-me ter algumas reservas. Assim, receando por um lado que o livro se tornasse demasiado religioso, mas por outro esperando que as histórias das viagens deste padre cientista pudessem ser bem interessantes, assim me dediquei a ler este livro.

Linked opinion...
Este é, sem qualquer margem para dúvida, um livro muito bom. Alguns dos aspectos particulares deste livro são também bastante diferenciadores, por exemplo, logo no facto principal de o seu autor ser um padre, cientista e explorador, viajante do mundo, e pioneiro no seu campo de estudos. Raras vezes um livro poderá ser descrito enquanto "divulgação científica" e "religioso" ao mesmo tempo, como acontece neste caso.

É uma história real de aventuras imensas pelas terras do oriente. Simplesmente fascinante, e inebriante. Várias jornadas científicas são descritas de forma irrepreensível, e o autor ao fazê-lo transporta-nos para lá, parecendo que fazemos parte da sua "caravana", ou pelo menos, desejando fazer parte da mesma. As cartas descrevem, em 10 capítulos os anos de 1923 a 1939.

A única coisa que gostei menos, foram as considerações religiosas e filosóficas do autor. Mas mesmo essas não são as esperadas, ou pelo menos, as habituais.  Apesar de não concordar com as mesmas, acabam até por ser interessantes, por resultarem da fusão do homem da ciência com o homem da religião, que procura uma explicação para a vida, para o futuro. E busca as suas respostas também nessa fusão, não sendo a ciência vista não como algo à parte.

Recomendo este livro, para quem goste de não ficção.

Linked books...

Os Conquistadores - André Malraux (mencionado nas notas de rodapé/comentários)

Os Assassinos Entre Nós - Simon Wiesenthal (título esconhido dos volumes publicados na mesma colecção)

O Meio Divino - Pierre Teilhard de Chardin (surge mencionado na introdução e no texto)

Hegel - Jacques D´Hont -  foi mencionado "o espírito metafísico" de Hegel. Estando este livro disponível na Winking Books, achei que poderia ser uma boa forma de conhecer melhor o autor mencionado.

Kim - Rudyard Kipling (foi mencionado Kipling e o lama de Kim)

Les Morticoles - Leon Daudet

Linked flora...
Trapa
Azáleas
Tuias
Artemísias
Labiada
Efedras
Cavalinha
Kakis
Íris
Linked people...
Paul Morand
Paul Claudel
André Sauvage
Linked ethnic group...

Shans
Linked soldiers...

Zuavos
Linked animals...

Zebus
Argali
Hemíonos
Tetrazes
Mandril
Linked boat...
Sampanas
Linked citations...

"Basta que a verdade surja uma única vez num espírito, para que nada a possa impedir de invadir tudo e de tudo abrasar"
 
"É necessário ao mundo um Deus, mas que a nossa ideia de Deus se amplie às dimensões do nosso mundo."
Pierre Teilhard de Chardin

"Tudo o que acontece, é adorável"
Pierre Ternier

Linked places...

Tientsin
Hoangh-Ho
Chade
Cabo Guardafui
Penang
Yang-Tse-Kiang
Gobi
Obock
Harar
Turfan
Chungking
Bab-El-Mandeb
Sinkiang
Khami
Linked rocks...

gneisse
granate

Linked looked up words...

loess
loessé um solo fértil de coloração amarela. É formado por sedimentos depositados pelo vento, ou seja, de origem eólica.

muezim - mouro que cinco vezes ao dia chama os crentes à oração.

grés - rocha formada de grânulos de quartzo aglomerados; espécie de argila misturada com areia fina e empregada em olaria; pó desta argila empregado para polir metais.


piastra - moeda de prata de valor variável segundo os países.

umbela - chapéu-de-sol, geralmente de cor clara. = SOMBRINHA; [Religião católica]  pálio pequeno em forma de chapéu-de-sol; [Botânica]  modo de inflorescência em forma de chapéu-de-sol.

eufórbio - [Botânica]  Género de plantas euforbiáceas de flor campanulada e de suco acre e corrosivo.; Goma drástica extraída desse género de plantas.

amonita - [Química]  Explosivo à base de nitrato de amónio.

canhenho -   livro de lembranças; memória; caderno de apontamentos; canhoto.

solidéu - pequeno barrete usado por alguns judeus e por eclesiásticos católicos para cobrir a tonsura ou o alto da cabeça; pequeno barrete, geralmente de malha, usado por pessoas calva.

No comments:

Post a Comment