Monday, November 26, 2012

Hamlet - William Shakespeare

Linked by...
É recorrente este livro ser mencionado noutros livros. Até ao momento, foram cinco os autores que se referiram ao "Hamlet" de Shakespeare nas suas obras, nomeadamente:
Shakespeare é já um autor recorrente neste blogue, sendo esta a terceira obra, que nele irá constar. Adorei os outros dois títulos, pelo que foi com enorme prazer que dei início a esta leitura.
Linked opinion...
Não há dúvida...Shakespeare continua muito bom e recomenda-se. Magnífico. Mais uma vez adorei.

Um tragédia, com T grande, já que não faltam mortes, mas ao mesmo tempo, uns toques de comédia, que me fazem rir. Uma grande obra de entretenimento, muito interessante, e com um ritmo que não dá tréguas ao leitor/espectador. Uma peça muito bem pensada e muito bem escrita. Até agora, a minha obra preferida de Shakespeare. Espero que neste blogue surjam links para todas elas.
 
Linked books... 
Eneida - Virgílio (foi mencionado Eneias, personagem da mitologia, cuja história é contada na Ilíada de Homero, mas sobretudo na Eneida de Virgílio)

Ilíada - Homero  (para além da menção a Eneias, foi mencionada Ilion, cidade legendária de Tróia e título da Ilíada de Homero)

Cartas a Lucílio - Séneca (foi mencionado apenas o autor, Séneca. Como Voltaire em "Cândido" se referiu a esta obra e ainda não foi lida, aceitarei o mesmo título para completar a referência de Shakespeare).

A Comédia dos Burros - Plauto (foi mencionado o autor, e eu escolhi este título na Wook)

Hécuba - Eurípedes (Hécuba foi mencionada)

Júlio César - William Shakespeare (foi mencionado Júlio César)

Linked people...

Pirro
São Patrício
Linked mythological figures...

Hércules e o Leão de Nemeia
imagem retirada do blogue: http://monteolimpoblog.blogspot.pt/
Hipérion
imagem retirada do blogue: http://mundodaslendasgregas.blogspot.pt/
Níobe
imagem retirada do blogue: http://cafecomhistoria.zip.net/
Vulcano
imagem retirada do blogue: http://artehistoriapoesia.blogspot.pt/
Linked words...

alabarda - espécie de lança de longa haste,
terminada em ferro largo e pontiagudo,
atravessado por outro ferro em forma de meia-lua
hic et ubique - aqui e em toda a parte (latim)

incontinência - falta de continência. = INTEMPERANÇA, SENSUALIDADE; imoderação.

catafalco - estrado aparatoso sobre que se coloca o féretro. = ESSA

deletério - que é muito pernicioso à saúde (ex.: composto deletério). INSALUBRE; que corrompe ou torna imoral  = CORROMPEDOR, DESMORALIZADOR; que destrói, que corrompe.
lupanar - casa de prostituição. = ALCOUCE, BORDEL, PROSTÍBULO

Linked places...
O Castelo Kronborg, em Helsingor, Dinamarca – (o castelo de Elsinor de Hamlet)
as margens do rio Letes (lenda da mitologia grega)
Monte Ossa (Grécia)

Monday, November 19, 2012

Mulheres Apaixonadas - D. H. Lawrence

Linked by...
Foi Tom Sharpe, em "Wilt" que mencionou este título. Reconheço o autor D.H. Lawrence das estantes das livrarias, onde é presença habitual. Contudo, nunca havia comprado ou lido nada deste autor. Apesar de ser um autor cujas obras têm edições recentes, acabei por comprar este exemplar em segunda mão no site leilões.net (para poupar árvores e euros). Iniciei a leitura deste livro com a expectativa de se tratar de um bom e original romance de época.

Nota - posteriormente ocorreram as seguintes referências:

Linked opinion...
Infelizmente, este será o primeiro livro lido deste blogue, sobre o qual  apenas posso dar uma opinião desfavorável. Era mais que provável que isto viesse a acontecer, mas não estava nada à espera que fosse neste livro. Que grande desilusão.

É muito triste ter que falar assim de uma obra de um autor tão conhecido e importante na história da literatura, mas realmente não gostei nem um bocadinho deste livro. Muito sinceramente, foi um autentico suplício chegar ao fim, e não fosse esta resolução que encetei neste blogue, de não rejeitar nenhuma referência, teria , sem dúvida ter sido posto de lado. Para ajudar a esta tarefa que se tornou tão ingrata, é uma obra com quase quinhentas páginas...

Achei a história desinteressante e quase inexistente, e a forma como está escrita, senti-a como pretensiosa e desagradável. Quer em termos das passagens mais descritivas, quer em termos das falas dos personagens. Passava-se do fútil, irrelevante e aborrecido (como por exemplo, e repetidamente, as cores de todas as peças de roupa dos personagens), para a reflexão densa, confusa e atormentada, sobre as questões humanas e sociais. Não há meio termo. E estas reflexões quando transpostas para as falas dos personagens, traduzem um ambiente surreal. Quem é que fala ou pensa assim? Quanta incoerência de pensamentos e de comportamentos...que confusão.

Julgo ter entendido o objectivo do autor, de expor a complexidade dos relacionamentos humanos e de promover uma reflexão sobre a mudança social do seu tempo, mas sinceramente parece-me muito mal conseguido, numa escrita muito mal elaborada, cuja beleza literária que associam a este autor, não conseguí encontrar.

Provávelmente, esta opinião deve-se apenas à minha própria ignorância literária, pela qual peço desculpa aos admiradores de D.H. Lawrence, mas de facto, não posso recomendar esta obra. De todo. No entanto, o leitor destas linhas deve ter em atenção que, segundo li, este é um autor que foi controverso no seu tempo, por vários motivos, como por exemplo, por ter introduzido o tema da sexualidade nas suas obras, e continua a sê-lo hoje em dia, mas por motivos diferentes. Segundo apurei, não há meio termo no impacto que causa nos leitores, sendo ou odiado ou adorado.

Linked places...

Moregreen Reservoir (Inglaterra) - referido no texto como o lago "Willey Water"

Westminister Bridge (Londres, Inglaterra)

Linked books...

Pais e Filhos - Ivan Turgéniev

MacBeth - William Shakespeare

As Flores do Mal - Baudelaire

Hamlet - William Shakespeare

Odisseia - Homero 

Romeu e Julieta - William Shakespeare

As Aventuras de Robin dos Bosques - Robert L. Green (foi mencionada a floresta de Sherwood)

A Idade da Inocência - Edith Wharton (publicidade da editora)

The Love Letters of Bismarck - Otto Bismarck

A Abadia de Northanger - Jane Austen (Lawrence menciona apenas Austen, sem especificar a obra. Escolhi este título, seguindo o que afirma outra autora: Amy Elizabeth Smith)

A Vontade de Poder - Friedrich Nietzsche

O Jogo das Nuvens - Johann Wolfgang Goethe (Lawrence refere-se a Goethe, mas não especifica. Já aqui no blogue foi lido o "Werther" de Goethe , e  outras obras do autor estão na lista das referências a serem lidas. Escolhi assim este título, porque ainda não faz parte dessa lista, e porque existe uma edição em português, barata e disponível na Wook)

Defesa da Poesia - Percy B. Shelly (também aqui Lawrence não especifica o trabalho, mas apenas o autor. Na lista de referências por ler existe já um título deste autor, tendo este sido escolhido utilizando o mesmo método utilizado para Goethe. Ou seja, porque existe uma edição em português, barata e disponível na Wook).

Ensaios de Francis Bacon -  Francis Bacon (Lord Bacon foi mencionado, e este título foi escolhido, porque de entre as obras com edições portuguesas, esta foi a a obra que considerei mais apelativa).

Poemas  - Alfred Tennyson (foi mencionado o seu poema "Lady de Shalott")

Life at Grasmere - Dorothy Wordsworth (foi mencionada a autora, e escolhido este título por ser a edição mais em conta na Wook, de sua autoria)

As Aventuras de Robinson Crusoe - Daniel Defoe (foi mencionado Alexander Selkirk, o marinheiro náufrago, cuja história real terá inspirado Defoe)

Mary Stuart - Frederich Schiller (Maria Stuart foi mencionada no texto, bem como Schiller e a sua "pobreza e fidelidade do amor")

O Arco-Íris - D.H. Lawrence ("Mulheres Apaixonadas" é a sequela deste livro, pelo que é inevitável inlcuí-lo aqui nesta rubrica.  Para além desse facto, em "Mulheres Apaixonadas" é mencionado o nome de Anton Skrebensky, um  personagem de "O Arco -Íris)

The Story Book of Science - Jean Henri Fabre (foi mencionado o autor, e este foi o título escolhido por ser a edição mais em conta disponível na Wook, de sua autoria)

Rei Lear - William Shakespeare (foi mencionada a personagem Cordelia)

As Afinidades Electivas - Johann Wolfgang Goethe (foi mencionado Goethe em Weimer, local onde se encontrava aquando da publicação desta obra, e este título já constava da lista dos livros para ler deste blogue)

Dicionário Filosófico - Voltaire (foi mencionado Voltaire em Ferney, e as biografias sobre o autor referem que a obra "Dicionário Filosófico" foi escrita após ter viajado para Ferney) 

The Egoist - George Meredith (foram mencionados os poemas de Meredith, tendo sido escolhido este romance do autor, por estar disponível na Winking Books

Le Vergini Delle Roche - Gabriele D'Annunzio 

Paulo e Virgínia - Bernardin de Saint-Pierre

Discurso sobre a Origem e os Fundamentos da Desigualdade entre os Homens - Rousseau (foram mencionados os tremores de Jean Jacques) 

Linked mythological figures...

Dafne
(na imagem Apolo e Dafne. Escultura de Gian Lorenzo Bernini)
Foto retirada do blogue: http://arrakis-melange.blogspot.pt/



Laocoonte (foram mencionadas as serpentes de Laocoonte)
Hermes
Hebe
 
Linked people...

Safo
Lady Godiva
Gaby Deslys (1881-1920) - actriz e corista
Vaslav Nijinsky - bailarino e coreógrafo
Eleonora Duse (1858-1924), actriz
Katharine O´Shea (1858-1924)
David Lloyd George
Paul Poiret (1879-1944)
Linked art...
foram mencionados os quadros de Rossetti
imagem retirada do blogue: artesehumordemulher.wordpress.com

foram mencionados os piqueniques de Watteau
Fantasma de uma Pulga - William Blake

Linked songs...


Annchen Von Tharau (canção popular alemã) 

Annie Laurie (canção popular escocesa)



Linked words...

desiderato - aquilo que se deseja. = ASPIRAÇÃO
carreta - carro ligeiro de duas rodas para transporte de objectos.
sardónico - irónico e requintadamente mau. = SARCÁSTICO

Wednesday, November 14, 2012

O Inferno (A Divina Comédia) - Dante Alighieri

Linked by...
Por incrível que pareça, esta obra não foi mencionada no texto de nenhum dos livros que fazem parte do blogue até ao momento. Porque é que aparece então no blogue? É simples. A Odisseia de Homero, como é natural, não contém menções a outras obras no seu texto. No entanto, no exemplar (usado) que eu li, alguém tinha sublinhado a lápis alguns títulos do índice da colecção (livros de bolso Europa-América). Achei esse facto curioso, e decidi aceitar esses títulos como "links" a seguir. O Inferno de Dante, era um desses títulos.

Nota: este livro foi posteriormente mencionado em:
Linked Opinion...
Esta é sem dúvida, uma boa leitura e uma obra incontornável. Não é contudo, uma leitura fácil.

Foi preciso algum trabalho e persistência para conseguir verdadeiramente compreender o texto, e confesso que sem as abundantes notas de rodapé, isso me teria sido impossível. A técnica que utilizei para tal, passou por reler cada passagem anotada. Para além disso a elaboração de um esquema estrutural (círculos, fossos, vales, etc., com os pecados associados) também me ajudou muito a ter uma visão global, quando por vezes me perdia nos pormenores de cada passagem. Isso levou tempo, mas valeu bem a pena.

A história é verdadeiramente incrível e a imaginação do autor notável e excepcional. Esta viagem de Dante ao Inferno, acompanhada por Virgílio, tem de tudo. É em primeiro lugar uma viagem, um empreendimento  épico, uma aventura. Mas é muito mais que isso. É também e sobretudo, um relato político, social, religioso e filosófico.

A forma como o autor faz este relato, em cantos, é de uma grande beleza literária, que contrasta com a fealdade e brutalidade dos personagens do Inferno e do local em si mesmo.  A imagética transmitida pelo autor é impressionante, e dificilmente olvidável. Impressionou-me também a mistura de personagens reais, figuras bíblicas, e personagens da  mitológia clássica, num intrincável e complexo drama, mas que acaba por fazer todo o sentido.

A estrutura física do Inferno é algo que achei também muito bem imaginado e a sua descrição muito bem conseguida. E para além do relato da viagem, são tantos os aspectos de reflexão, que o leitor não pode deixar de gostar desta obra. Ficou-me principalmente a reflexão sobre o conceito de pecado, sobre a sua gradação, tal como proposta pelo autor, e sobre a capacdade humana para a maldade e para o lesto julgamento do próximo.

Resumindo, considero que é um livro que deve, sem qualquer dúvida ser lido. Contudo, e como já referi, não é uma leitura fácil "à primeira". Requer alguma dedicação. Pelo menos, comigo passou-se assim.

Linked books...
A Eneida - Virgílio
A Ilíada - Homero (foi referida a guerra e o cavalo de Tróia)
Ab Urbe Condita Libri - Tito Lívio (foi mencionado o relato de Tito Lívio sobre a 2ª guerra púnica)
Metamorfoses - Ovídio
Fábulas de Esopo  (mencionada a fábula do rato e da rã)
Farsália - Lucano (mencionado o livro IX)
O Livro do Tesouro - Brunetto Latini
O Eunuco - Terêncio

Para além das obras mencionadas no texto, não posso deixar de incluir os outros dois títulos desta trilogia que em conjunto formam a Divina Comédia:
Purgatório - Dante Alighieri
Paraíso - Dante Alighieri

Linked mythological figures...
Aracne
Gérion (na imagem Hércules a lutar com Gérion)
Etéocles (na imagem Etéocles luta com o seu irmão Polinices)
Diómedes
Linked places...
Tentei aqui encontrar imagens dos locais mencionados, datadas o mais próximo possível da data em que a obra foi escrita (primeira década do séc XIV)


Trento (Itália) - na imagem "View of Trento" de Albrecht Durer, que data de 1494


Pádua (Itália) - na imagem desenho do jardim botânico de Pádua e da basílica de Santo António que data de 1545

Florença (Itália) - na imagem, vista de Florença por volta de 1490
Linked people...
São muitas as pessoas que eu desconhecia, mencionadas por Dante na sua obra. Em seguida apresento algumas delas. Caso tenha interesse numa lista completa de todos os personagens desta obra , clique aqui.
Dionísio (tirano de Siracusa)
Obizzo II d'Este  (na imagem o brasão de armas da família d'Este)
Guy de Montfort
Pier della Vigna
Giacomo di Sant'Andrea e Lano di Siena (na imagem a  fuga de ambos relatada na obra)
Catão de Útica (na imagem um óleo de Charles de Brun: "O Suicídio de Catão de Útica")

Juba I, Rei da Numídia
Agnello Brunelleschi (na imagem, a ser atacado por uma das serpentes transformadoras)


Linked biblical figures...

Simão, o Mago

Monday, November 12, 2012

Nos Destroços de um Naufrágio - João Moura

"First Link"...
Este livro surge aqui, por uma via completamente diferente de todos os outros até ao momento. Passo a explicar. Como sabem, muitos dos exemplares que tenho obtido para leitura e respectiva "dissecação" de referências a que me dedico nestas páginas, são obtidos através da Winking Books. Foi esta comunidade de troca de livros, que me ofertou este livro, através de um passatempo que premiava os utilizadores com maior actividade durante um determinado periodo de tempo. 

Está assim este livro "linkado" a este blogue, não da forma que tem sido a tradicional, mas por esta, não menos relevante. À Winking Books, e ao autor João Moura, agradeço esta oferta.

Linked opinion...
Dar opinião sobre poesia é algo para o qual não me sinto de todo preparada. Já aqui havia referido anteriormente, que as minhas leituras neste género são escassas. Contudo esse facto nada tem a ver com gostar menos deste tipo de literatura.

Este livro, constituiu mais uma excelente leitura que o projecto deste blogue me proporcionou, e veio reforçar em mim a vontade de continuar a ler, poesia e não poesia. Continuar a ler, a sentir, e a pensar.

Se o poeta "revela as suas entranhas", e se expõe nas palavras que coloca no papel, também o leitor é exposto. Essas mesmas palavras operam naquele que as lê, e remexem a sua mente em sítios talvez há muito tempo adormecidos, ou até talvez nunca "mexidos". Uma vezes causam dor, outras vezes provocam outros sentimentos. Seguro é que farão sentir, e neste livro em particular, podemos encontrar uma paleta emocional bastante completa.

É curioso como este livro, sendo do poeta, do "sonhador" consegue ser uma chamada à terra, um "reality check" tão poderoso.

Os poemas são bastante distintos entre si, em termos estruturais e temáticos. Contudo, do alinhamento dos poemas aparenta surgir um fio condutor.

Dirá obviamente coisas diferentes a cada leitor, como qualquer livro o faz e a poesia ainda mais. E claro, mesmo entre os poemas que o compõem, existem os mais e os menos preferidos.

Posso dizer, que gostei mesmo muito e que foi uma surpresa muito agradável. Não posso deixar de o recomendar a todos os leitores deste blogue. Mesmo que não gostem de poesia, porque não experimentar? Acho sinceramente que não se irão arrepender. Em todo o caso aproveitem para visitar o blogue do autor.

Como já referi, este livro foi-me oferecido pela Winking Books, e será lá novamente colocado. Apesar de ter pena de o trocar, merece ser lido por muitas mais pessoas, e este acto será a minha tentativa de retribuir o presente que me foi dado.

Linked books...

Howl - Allen Ginsberg 
São também mencionados vários autores. Tomei a liberdade de escolher algumas das suas obras:
As Flores do Mal - Baudelaire (escolha desta obra, porque já tem duas referências e encontra-se na estante para ler).
Orpheus Emerged - Jack Kerouac (escolha desta obra por ser a única disponível do autor, na Winking Books).
O Marinheiro - Fernando Pessoa (escolha deste livro porque não conheço esta obra e também porque está disponível na Winking Books).
Iluminações - Uma Cerveja no Inferno - Jean-Arthur Rimbaud (por existir de uma edição em língua portuguesa na Wook)
Ouvir o Incenso - W.B. Yeats (um dos livros deste autor com edição em língua portuguesa)
Canções de Inocência e de Experiência - William Blake (um dos livros deste autor com edição em lingua portuguesa)
A Mulher Sentada - Guillame Apollinaire (um dos livros deste autor com edição em língua portuguesa)
Queer - William Burroughs (um dos livros deste autor com edição em lingua portuguesa)
Cantos de Maldoror - Isidore Ducasse  (uma das obras principais deste autor, com edição em língua portuguesa)

Linked painters...

René Magritte (1898-1967) . Na imagem uma das suas obras mais conhecidas: "Le fils de l´homme"
Marc Chagall (1887-1985). Na imagem a sua obra intitulada "Homage to Apollinaire"
Paul Klee (1849-1940). Na imagem a sua obra intitulada "Senecio"
Linked song...

In the Morning of the Magicians - The Flaming Lips