Monday, November 5, 2012

A Casa Sem Chaves - Earl Derr Biggers

Linked by...
No seu livro "Os Comedores de Pérolas", João Aguiar mencionou o personagem Charlie Chan, personagem criado por Earl Derr Biggers. É neste livro, "A Casa sem Chaves" que o personagem de Biggers, faz a sua primeira aparição, e é desta forma que este livro acaba por figurar neste blogue.

Foi na Winking Books que encontrei este exemplar bastante usado. Trará duas novidades a este blogue: será o primeiro livro policial e será o primeiro da "Colecção Vampiro". 

Os livros policiais trazem-me boas recordações da minha pré adolescência e adolescência, altura em que a minha "fase policial" atingiu o pico, e durante a qual consumi avidamente todos os livros de Agatha Christie e de Sir Arthur Conan Doyle a que tive acesso.

Já da "Colecção Vampiro" não guardo grandes recordações. No início da minha vida profissional, comecei por trabalhar em turnos de 24 horas, aos quais se seguiam 3 dias de folga. No entanto, o primeiro dia de folga era praticamente todo gasto a tentar chegar a casa. Passo a explicar. Eu saía do trabalho em Lisboa pelas 09:00 am, e o comboio para o Alentejo partia antes disso...O comboio seguinte era só perto das 16:00 pm, pelo que passava quase um dia na estação do Barreiro a combater o sono e à espera do comboio. Havia um intermédio, mas era o "Intercidades", e ficava muito caro para mim. E que tem isto a ver com a colecção Vampiro? Nas minhas deambulações sonolentas pela estação, encontrei um quiosque que vendia estes livrinhos muito baratos. Não os conhecia na altura, e resolvi comprar um. Descobri que eram um excelente entretenimento para aquelas horas de espera, por diversas razões. Primeiro porque o livro era barato e o podia comprar, depois porque as histórias eram interessantes o suficiente para me manter acordada, e por ultimo porque os erros ortográficos, tipográficos e a falta de qualidade geral, me irritavam tanto, que serviam também como antídoto do sono e do cansaço. A sua leitura durava também normalmente o meu tempo de espera.

Li assim, vários destes livros nessa altura, e não me lembro de uma única história que tenha lido. Era isso também que esperava deste livro, uma história interessante mas facilmente olvidável, numa edição que deixa muito a desejar em termos de qualidade.

Linked opinion...
O que eu esperava desta leitura veio a concretizar-se. É uma pena de facto ter sido publicada nestas edições, pois acho sinceramente que prejudicam a obra. Apesar de a idade (e talvez a experiência recente com o novo acordo ortográfico), fazer com que já não me irrite (tanto) com as incorrecções ortográficas, tipográficas e a falta de qualidade geral, julgo que a publicação dos textos desta forma, constitui uma falta de consideração pelos autores e pelos leitores. Como se costuma dizer..."o barato sai caro". Tentarei a todo custo "fugir" à Colecção Vampiro em futuras leituras, e só voltar a recorrer às mesmas caso não consiga ter acesso a uma edição alternativa. Julgava até que teriam desaparecido do circuito comercial, mas reparei que ainda se vendem livros destes "novos" na Wook.

Em relação à história do livro, é uma história simples e pouco interessante. Tem todos os componentes de um livro policial da época de ouro desta literatura, mas achei a história pouco credível, e "básica" no que respeita à descoberta de quem é o assassino (ponto central na literatura policial). É também demasiado remota no tempo (data de 1925), o que neste género literário faz uma grande diferença, a não ser que estejamos perante um caso de mestria do género. Tudo isto fez com que a história não me tenha cativado, e lido na nossa época,  é apenas um policial muito fraquinho, que se esquece rapidamente. O que fica apenas é a recordação penosa da desigualdade entre géneros que "se vivia nessa época".

No entanto este livro obteve grande sucesso na época em que foi lançado, bem como todos os que lhe seguiram ( o autor publicou seis livros com o personagem Charlie Chan) . Para além do sucesso dos livros, o personagem Charlie Chan tornou-se um fenómeno cinematográfico, e  foram feitos mais de cinquenta filmes baseados neste personagem. O primneiro filme foi baseado neste livro e data de 1926, e o ultimo filme com o Charlie Chan data de 1981.

Relembro que foi a menção a este personagem que me remeteu para esta leitura. Fazia assim grandes expectativas sobre o mesmo, e também neste ponto fiquei desiludida. Não senti qualquer empatia ou simpatia por este personagem. Se tivesse apenas lido este livro, sem saber que o personagem Charlie Chan se tornou uma figura central nos livros de Earl Derr Biggers e um fenómeno cinematográfico, seria um dos primeiros personagens a ser esquecido. Não me marcou em nada mesmo, e para mim figurou apenas um personagem secundário,  apenas um pouco mais "colorido" no contexto da investigação, por ser oriental (chinês) e distar culturalmente dos restantes. Fora esse aspecto, não memorável.

Coloco a hipótese de que talvez o personagem tenha sido "construído" pelo autor durante a série, e que tenha adquirido maior relevância nas aventuras que se seguiram . Tenho conhecimento de que foi baseado num personagem real, e que este livro foi inovador por ter colocado um personagem chinês como herói e não como vilão (que era a abordagem mais popular na altura). Para além disso, foi também importante porque "apresentou" o Hawai aos cidadãos dos EUA, a maioria dos quais desconhecia até que o Hawai fazia parte dos Estados Unidos.

Posso até aconselhar esta leitura, devido à importância que teve na literatura policial, mas apenas aos verdadeiros aficionados deste género. O que aconselho vivamente a todos é a evitarem a "Colecção Vampiro". 

Linked books...

Investigação Perigosa - Frank Gruber (publicidade de contracapa/próximo volume) 
Enigma do Quarto Fechado - Frank Gruber (surge mencionado no fim do livro, na apresentação do próximo volume Invetigação Perigosa de Frank Gruber)
As Aventuras de Robinson Crusoe - Daniel Defoe (foi mencionado o personagem Robinson Crusoe) 
O Papagaio Chinês - Earl Derr Biggers (incluido por se tratar do 2º livro da série Charlie Chan) 
Revolutionary New England - James Truslow Adams
Mark Twain´s Letters From Hawaii - Mark Twain (foi mencionado o que Mark Twain disse sobre o Havai) 
As Aventuras de Sherlock Holmes - Arthur Conan Doyle (foi mencionado o personagem Sherlock Holmes) 
O Flautista de Hamelin - Robert Browning (foi mencionado este autor, e esta foi a obra escolhida, por ser a única disponível na Winking Books) 

Linked poem...

Foi mencionado o que Rudyard Kipling disse sobre o Oriente e o Ocidente (segundo este autor os dois não se podem misturar...): "East is East and West is West, and never the twain shall meet..." do seu poema "The Ballad Of East and West". 

Linked places...

Judiciary Building - (Honolulu, Hawaii, EUA)
Beacon Street (Boston, Massachusetts, EUA) - foto de 1890
Boston Symphony Hall (Massachusetts, EUA) foto de 1920
Waikiki e Diamond Head (Hawaii, EUA) anos 20
Monumento Bunker Hill (Boston, Massachusetts, EUA) - por volta de 1900
Goat Island (Hawaii, EUA)

Linked flowers and trees...

Alamanda (autor da foto: José Jaime Rocha Siqueira)
Bougainvillea
Ohia
Hau
Linked music...

2 comments:

  1. Confesso que quando vi o título do livro (bastante apelativo) fiquei bastante curiosa mas depois de ler a descrição fiquei um pouco desapontada. Às vezes grandes títulos ou grandes capas não significam excelentes livros. Por outro lado às vezes há títulos ou capas que não remetem para nada de especial mas depois de ler ficamos completamente apaixonados pelo livro. Tal como com os humanos, as aparências iludem :)

    ReplyDelete
  2. Depois de uma leitura demorada do livro cheguei a conclusão que se trata de uma historia muito vaga e sem muitos pontos de interesse, fiquei com a sensação que o escritor andou a escrever e a certa altura lembrou se que o livro tinha de ter um fim e o fez a correr. Por isso não recomendo esta leitura a ninguém por ser simplesmente chata isto é a minha opinião.Mas na mesma obrigado Linked Books pelo oportunidade de ler o livro. :)

    ReplyDelete