Tuesday, August 21, 2012

O Vagabundo das Estrelas - Jack London

Linked by...
Este livro, com o título "O Andarilho das Estrelas", e não "O Vagabundo das Estrelas" foi mencionado em "Até à Eternidade", de James Jones (um livro que eu adorei). Esta diferença de título, pelo que apurei, parece dever-se apenas a uma opção da editora, já que os dois títulos servem para designar o mesmo livro. O título original é "Star Rover".  Para além de a referência, já ter sido em si mesma boa, outras boas "referências" sobre o autor já me tinham chegado aos ouvidos. Estava assim com bastante curiosidade em conhecê-lo, e ao iniciar a leitura, esperava ter optado por um bom título para começar. Obtive este exemplar na Winking Books.

Linked opinion...
Após ler a sinopse da história, preparei-me para um livro sobre um condenado à morte. Esse era o tema que eu antecipava, pelo que quando o autor primeiro divagou sobre "reencarnaçoes" e "vidas passadas", achei um pouco estranho. Quando voltou a esse tema, mais do que estranhar, achei irritante e despropositado. Finalmente percebi, que era esse afinal o assunto central, a partir do qual se desenvolveria a história do livro. Entrei então nessa "onda", e confesso que encontrei algum interesse nas histórias inventadas sobre as "vidas passadas" deste prisioneiro. No entanto, estas reencarnações, apesar do autor nos querer convencer (a meu ver, erradamente) da sua veracidade, não são mais do que descrições das viagens da mente, enquanto o personagem se encontra num estado de consciência alterado. Apesar de tudo, no fundo acaba por ser uma boa história sobre a natureza humana e sobre a capacidade de resistência ao sofrimento. Mas se o ser humano é capaz de em vida suportar sofrimentos e torturas inenarráveis, a ideia de que tudo acaba com a morte não é fácil de suportar. Esta personagem, julga-se superior aos que acreditam na religião, aos seus encarceradores, e à sociedade em geral, porque estes acreditam em deus, segundo ele, porque temem a morte. Ele não teme a morte porque acredita que não vai morrer mas sim reencarnar...Diferenças? nenhuma. O sentimento de superioridade advém do facto de que ele "sabe" que é imortal. Pensar que tudo acaba na morte é sem dúvida difícil, apesar de ser o mais óbvio e o mais credível. Para muitos, pensar dessa forma é simplesmente insuportável, porque retira o sentido às suas próprias vidas, mesmo que esse sentido seja "forjado".  Este autor apresenta a posição de um condenado à morte, que é imortal. Apresenta a morte, não como parte da vida, o seu capítulo final, mas como uma porta para uma outra vida. Um livro razoável, que não deixou em mim grandes marcas, mas que discorre sobre preocupações fundamentais do autor sobre a morte e sobre a condição e natureza humana, de uma forma bem escrita e razoavelmente interessante. Penso que talvez este não tenha sido o melhor livro para me iniciar neste autor.

Linked places...
Grócio

Linked books...
Hamlet - William Shakespeare (o autor menciona Shakespeare, acerca dos viajantes do outro mundo, pelo que aparenta tratar-se desta obra, apesar de o autor não ter especificado)
As Vidas Sucessivas - Albert de Rochas

Linked words...
planta da juta
 juta - planta têxtil tiliácea.

enxovia - parte térrea ou lajeada da prisão, rente com a rua, ou abaixo do seu nível.
sinecura - emprego remunerado, de pouco ou nenhum trabalho.

preboste - antigo magistrado de justiça militar; militar encarregado do serviço de polícia em campanha, com jurisdição correccional.

sumaúma
sumaúma - árvore bombacácea (Ceiba pentandra) de grande porte; algodão ou paina dessa árvore.

huri - cada uma das mulheres extremamente belas e virgens que, segundo o Alcorão, devem desposar no Céu os crentes muçulmanos; mulher de grande beleza.

alcantil - rocha escarpada. = DESPENHADEIRO

tabo - embarcação africana e asiática.

geena - inferno, lugar de tormentos.; sofrimento, dor. 

tripsina - fermento do suco pancreático.

pentose - açúcar simples que contém cinco átomos de carbono.

No comments:

Post a Comment