Friday, April 13, 2012

A Aventura de Miguel Littín Clandestino no Chile - Gabriel García Márquez

"First Link"....

Este livro surgiu-me completamente por acaso, e não por nenhuma referência deste blogue. Contudo o autor, é em si uma referência da literatura. Veio-me parar às mãos enquanto oferta da revista Sábado, quando numas "mini férias" por altura da Páscoa, a adquiri. O senhor que me vendeu a revista perguntou-me se queria escolher um outro livro, mas nem sequer hesitei quando vi o autor, e verifiquei que desconhecia por completo esta sua obra. E não me arrependi.

Linked opinion...

Não foi o primeiro livro que li deste autor, mas foi o primeiro deste género. Distando enormemente do tipo de livros que tenho lido ultimamente, foi refrescante percorrer este livro-documentário. O cunho literário que o autor conferiu a este relato da aventura clandestina do protagonista, dá-lhe uma fluidez e um encanto que poucos livros deste género atingem. Foi com enorme interesse e emoção que com o protagonista fui levada ao Chile que Littín encontrou na sua viagem e ao Chile de antigamente. O interesse pelo Chile, a sua história, os seus locais, as suas gentes, já em mim havia sido despertado por Isabel Allende, uma outra autora do meu coração. A aprendizagem constante a cada página e a inevitável ligação emocional ao protagonista, acrescem à riqueza desta obra. Aconselho a sua leitura a quem goste de ler Gabriel García Márquez e tenha interesse pelo Chile. Dado o carácter único deste livro optei por incluir em seguida, informação resumida sobre o livro, e de como ele surge com o cunho de García Márquez.

Linked review...

"Este livro é uma reportagem em que o escritor colombiano, Prémio Nobel de literatura em 1982, dá voz ao cineasta chileno Miguel Littín que, em 1985, conseguiu entrar clandestino no seu país. A exemplo do que fez em "Relato de um Náufrago" Gabriel García Márquez escreveu "A Aventura de Miguel Littín, Clandestino no Chile" inteiramente na primeira pessoa de forma a assegurar a autenticidade sobretudo no que se refere às emoções do depoimento. Proibido de entrar no Chile pela ditadura do general Augusto Pinochet, Littín submeteu-se não só a uma mudança de personalidade, mas também de aspecto físico e da sua pronúncia não tendo sido reconhecido sequer pela sua própria mãe nem pelos soldados do palácio presidencial La Moneda, onde teve a audácia de entrar, tendo estado mesmo a poucos metros do gabinete de Pinochet, mesmo sabendo que corria o risco de ser fuzilado no caso de ser reconhecido. Fingindo um casamento Littín conseguiu entrar no Chile com várias equipas de filmagem independentes. Seguem-se os encontros clandestinos com membros da oposição, os testemunhos da população, a adoração pelo falecido salvador Allende, idolatrado como um Deus. Gravam um filme de quatro horas para a televisão e outro de duas horas para o cinema. Ambos seriam, mais tarde, projectados nos quatro cantos do planeta como instrumento de denúncia da ditadura de Pinochet. São estas as bases documentais de um documentário lançado em 1986 "Acta General de Chile" que viria a ser galardoado no Festival de Veneza e que fez aumentar a pressão internacional contra o regime do general ditador."

"Este é um livro essencialmente documental que Gabriel García Márquez escreveu a partir de uma entrevista do cineasta ao próprio escritor de que resultaram 18 horas de gravação. Nele são relatados ainda vários episódios que não foram revelados nos filmes. Nele se contam os êxitos e os contratempos de todo o processo de filmagens, permeados por esquemas de segurança, nostalgia e revolta. Alguns nomes bem como algumas referências a datas e a locais foram alterados, para segurança de pessoas que continuaram a viver no Chile. Esta é, sem dúvida nenhuma, uma obra ímpar, de leitura obrigatória."

Fonte:  http://www.netsaber.com.br

Linked books...

São três as obras referenciadas neste livro. Diz-se da primeira aqui referida, que Gabriel García Márquez, após a ter lido terá deitado para o lixo o seu primeiro manuscrito de "Cem Anos de Solidão". Fica assim uma enorme curiosidade de ler esta obra, bem como a vontade de ler Pablo Neruda (a segunda referência aqui listada). Em relação à terceira obra referida, duvido ter curiosidade suficiente para de facto a ler, dado o cariz do seu conteúdo, e duvido até que exista uma edição em português. Contudo não pode deixar de figurar nesta lista. Para além das obras referidas no próprio texto, surge no resumo que encontrei em http://www.netsaber.com.br, a referência à obra "Relato de Um Náufrago" , por o autor, à imagem do que faz neste livro, o ter escrito inteiramente na primeira pessoa. Tendo-me ficado a curiosidade, optei por incluí-lo aqui. As obras assim referidas são:

Os Passos Perdidos - Alejo Carpentier
Vinte Poemas de Amor e Uma Canção Desesperada - Pablo Neruda
Raza Chilena - Nicolas Palacios
Relato de Um Náufrago - Gabriel García Márquez


Linked movies...

Sendo o protagonista desta "aventura no Chile" um cineasta, considerado até o maior cineasta chileno da actualidade, é com naturalidade esperada que surgem  referências a obras cinematográficas. Procurei-as para tentar deixar neste blogue os links necessários para quem queira saber/ver mais.




Amadeus de Milo Forman

Hiroshima Meu Amor de Alain Resnais


Linked songs...

Estas foram as músicas referenciadas no livro, que consegui encontrar para partilhar aqui.

Yo Pisaré Las Calles Novamente - Pablo Milanés 
(video em homenagem a Miguel Littín com a canção de Pablo Milanés referida no livro)


Sabrás que te Quiero de Teddy Fragoso
(aqui interpretado por Antonio Prieto)


Gracias a La Vida de Violeta Parra

Brahms - Sonata No.3 D Minor - Adagio
(foram referidas as "Sonatas de Brahms", sem especificar, tendo eu tomado a liberdade de escolher este video para partilhar aqui)


Linked people...

Várias são as personalidades referidas neste livro. Partilho-as aqui, bem como links para quem, sobre as mesmas desejar saber mais.

Joaquín Toesca (arquitecto italiano, que desenhou entre outras obras, o Palácio de La Moneda, em Santiago, Chile)

Luis Emilio Recabarren (1876 - 1924) - político chileno


Osvaldo Romo, também conhecido por Guatón Romo (agente da Direcção de Inteligência Nacional, torturador do regime de Pinochet, considerado um dos agentes mais sanguinários do regime)

Diego Portales (1793 - 1837) político e empresário chileno

Baldomero Lillo  (1867 - 1923) - escritor chileno

Matías Cousiño Jorquera (1810 - 1863) - empresário chileno

Marmaduke Grove (1878 - 1954) - militar, revolucionário e político chileno

 Linked words...

Listo em seguida as palavras "novidade" (para mim, é claro) desta obra.

serôdio - Que vem no fim da estação própria. = TARDIO .Que aparece ou acontece fora do tempo que é considerado próprio. Que já se sabe há muito tempo. = ANTIGO, VELHO.

catadura - Aspecto do semblante (considerado como revelador do estado do ânimo). Aparência.

sicário - Assassino contratado.

 

2 comments:

  1. Também gostei do livro. Não existe o realismo mágico tão característico neste autor, mas a obra tem a qualidade que sempre nos habituou.
    Deixo aqui o link com a sugestão que fiz da obra:
    http://sugestaodeleitura.blogspot.pt/2012/09/gabriel-garcia-marquez-aventura-de.html

    ReplyDelete
    Replies
    1. Obrigada Tiago por partilhar aqui a sua opinião e este link. Gostei do seu blogue :), e fiquei seguidora! Continuação de boas leituras :)

      Delete