Monday, March 26, 2012

Os Gropes - Tom Sharpe


Linked By...
Mais uma vez a leitura deste livro não teve origem numa outra ligação daquelas que este blogue fala, mas numa ligação humana. Após ler "Wilt", do mesmo autor, e tendo gostado muito, foi-me oferecido pela mesma amiga que me havia oferecido o anterior, o ultimo título do autor (Tom Sharpe).                                                                       Sobre o Livro....
Editora: Editorial Teorema   -   www.editorialteorema.pt
Data de Edição :  2009
Tradução: Luis Ruivo Domingos
Autor: Tom Sharpe
Resumo: Desde a sua fundação no século XII por Awgard, o Pálido, um viking não excessivamente viril, o clã dos Gropes viveu governado, com proveito e mão de ferro, pelas mulheres. E eis que no início do terceiro milénio tudo muda, numa história sangrenta que envolve dinamite numa velha mina, matadouros faça-você-mesmo, vendedores dúbios de carros semi-novos, uma viagem de Londres a Barcelona via Riga, na Letónia, uma mãe particularmente extremosa, touros, porcos e até mesmo um Doppelganger…

Linked opinion....

Infelizmente, julgo que terei lido este livro na altura errada. O facto de o ter lido logo a seguir a Wilt, realçou a diferença abismal em questões de comédia (sendo este em minha opinião bastante inferior em termos de humor), ao mesmo tempo que realçava a enorme semelhança em termos de conteúdo. Apesar de a história ser completamente diferente em termos formais e imaginativos, o "coração" é o mesmo, mas com personagens bem menos interessantes que em "Wilt". A mulher forte (apesar de desequilibrada), o homem fraco, introvertido e ridículo, dominado por esta ultima, a inversão (ou não) das relações de poder e de domínio no final da história, são alguns exemplos da proximidade a "Wilt". No fundo, não retirei nada de novo em termos de conteúdo desta narração, e temo que me será facilmente olvidável. No entanto é um bom livro, de entretenimento puro, que se lê com extrema facilidade e rapidez. O desenrolar dos acontecimentos têm um bom ritmo e não há um único momento de tédio nestas páginas. Um bom livro para ler nas férias.

Linked Poems.... 

Neste livro não existem muitas das ligações que este blogue procura explorar. No entanto surgiu um poema, para mim desconhecido, e o seu autor, pela mão de uma das suas personagens femininas. Chama-se "The Splendor Falls on Castle Walls" de Tennyson e tomo a liberdade de o apresentar aqui.







 

"The Splendor Falls On Castle Walls"

(From "The Princess") 

Alfred Tennyson


The splendor falls on castle walls
And snowy summits old in story;
The long light shakes across the lakes,
And the wild cataract leaps in glory.
Blow, bugle, blow, set the wild echoes flying, 
Blow, bugle; answer, echoes, dying. dying, dying.

O, hark, O, hear! how thin and clear,
And thinner, clearer, farther going!
O, sweet and far from cliff and scar
The horns of Elfland faintly blowing!
Blow, let us hear the purple glens replying,
Blow, bugle; answer, echoes, dying, dying, dying.

O love, they die in yon rich sky,
They faint on hill or field or river;
Our echoes roll from soul to soul,
And grow for ever and for ever.
Blow, bugle, blow, set the wild echoes flying,
And answer, echoes, answer, dying, dying, dying.


Linked People....

Lord Alfred Tennyson
6 deAgosto de 1809 a 6 de Outubro de 1892

Dame Mary Barbara Hamilton Cartland  09 de Julho de 1901 a 21 de Maio de 2000) foi uma das mais bem-sucedidas escritoras de romances do mundo. Tornou-se uma das mais populares personalidades dos media ingleses, aparecendo frequentemente em eventos e na televisão, aprumada em cor-de-rosa e coberta de jóias, e falando sobre amor, saúde e problemas sociais. Nos seus livros, mulheres inocentes e virgens casavam-se sempre com homens ricos da alta sociedade.









Os locais...
Fiquei curiosa sobre este local que surge no livro: Trieste. De facto tem uma história com bastante interesse como poderão ler em http://pt.wikipedia.org/wiki/Trieste

Partilho aqui uma imagem de Trieste:



Linked Words...

Como é natural de cada vez que se lê um livro, surgem palavras novas para mim e este não foi excepção. Partilho assim as mesmas e o seu significado:

esbarrondar - Deitar abaixo (terras, muralhas, etc.), esboroar. Desabar, desmoronar-se, esboroar-se.

emoliente -  Que tem a propriedade de fazer amolecer. Medicamento que serve para abrandar ou amolecer as partes inflamadas.

timorato Que teme errar, que receia ofender, que não se atreve a actuar ou a executar. Tímido, medroso, acanhado, vergonhoso.

cerceado Diminuir o volume ou tamanho (de alguma coisa) cortando ou raspando em redor. Cortar cerce. = RENTEAR. Restringir.

abstruso -  escondido, oculto, confuso, dissimulado. Difícil de se compreender. = CONFUSO, OBSCURO. Que tem falta de ordem ou organização.






No comments:

Post a Comment