quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Saturday Night & Sunday Morning - Alan Sillitoe

 

== LIGAÇÕES ANTERIORES == 


Miranda, uma das personagens principais do livro The Collector de  John Fowles, refere-se por diversas vezes a este livro, ao seu autor e ao seu personagem principal (Arthur Seaton):

" I´ve just finished Saturday Night and Sunday Morning. It´s shocked me. It´s shocked me in itself and it´s shocked me because of where I am" (pág. 230)

" I know they´re very clever, it must be wonderful to be able to write like Alan Sillitoe. Real, unphoney. Saying what you mean." (pág. 230)

"Because I think Saturday Night and Sunday Morning is disgusting. I think Arthur Seaton is disgusting. And I think the most disgusting thing of all is that Alan Sillitoe doesn´t show that he´s disgusted by his young man" (pág. 230)


Em The Collector de  John Fowles, este livro de Alan Sillitoe é um dos livros que Miranda lê enquanto se encontra raptada, e pelas frases anteriores transcritas, conseguimos perceber que foi um livro que lhe provocou sentimentos bastante fortes.


= SINOPSE =

"Working all week at the lathe leaves Arthur Seaton with energy to spare at the weekends. A hard-drinking, hard-working rebel, he knows exactly what he wants, and how to get it. Before long his dalliances with a couple of married women make him the centre of local gossip. But then one evening he meets a young girl in a pub, and life begins to look a little less simple..."

fonte: contracapa do livro 


= OPINIÃO =


"Because I think Saturday Night and Sunday Morning is disgusting. I think Arthur Seaton is disgusting. And I think the most disgusting thing of all is that Alan Sillitoe doesn´t show that he´s disgusted by his young man"

Esta é uma frase de Miranda no The Collector de  John Fowles (livro que esteve na origem da presente leitura) e que é bem representativa das emoções que Saturday Night & Sunday Morning provocou nesta "leitora" ficcional. Depois de agora também o ter lido, consigo entender perfeitamente a indignação de Miranda. De facto não é fácil gostar de Arthur Seaton, o personagem principal desta história. Para mim foi mesmo impossível qualquer simpatia ou mesmo empatia com Arthur. No entanto gostei muito deste livro de Alan Sillitoe.

O autor conta-nos a história deste anti-herói, Arthur Seaton, um rapaz de 21 anos, trabalhador de uma fábrica de bicicletas, em Nottingham, Inglaterra. Arthur trabalha no duro durante toda a semana, agarrado a uma máquina em tarefas repetitivas. Durante essas longas horas o seu pensamento rebelde viaja. A única coisa que ele anseia é pelo fim de semana, altura em que irá vestir as suas melhores roupas, se irá embebedar (o mais possível) e procurar a cama de mulheres casadas. E é isto que ele mais gosta. Do perigo e da emoção de ir "contra o sistema", embora esteja completamente engrenado no próprio sistema que repudia.

Como anti-herói que se preze, os valores deste personagem são bem questionáveis. Miranda na frase acima diz que não percebe como o autor não demonstra estar enojado com o seu personagem... De facto Sillitoe não faz julgamentos de valor. Ele escreve sobre uma realidade que conhece muito bem, sem adornos ou embelezamentos, de forma muito crua e directa. 

Gostei muito da forma como o autor escreve esta história. Aliás, a própria Miranda do The Collector de  John Fowles também disse que:

" I know they´re very clever, it must be wonderful to be able to write like Alan Sillitoe. Real, unphoney. Saying what you mean."

Concluindo, achei o livro muito bom, e não sendo uma leitura que se possa apelidar de agradável, foi muito recompensadora, pelo que vos aconselho esta leitura. Fez-me por vezes lembrar a série televisiva Shameless, apesar das enormes diferenças. 



= LINKED BOOKS =

(LIVROS E AUTORES MENCIONADOS)


📕HENRIQUE V - WILLIAM SHAKESPEARE - foi mencionado o filme de 1944 e não o livro, contudo aproveitei para fazer a ligação também ao livro, uma vez que já se encontra na minha lista de livros a serem lidos:

"I remember 'Henry the Fifth' and I saw it years ago, but that´s only because I saw it about six times." (pág. 152)


📕THE RAGGED TROUSERED PHILANTROPISTS - ROBERT TRESSELL - este livro foi mencionado, no conteúdo extra sobre o autor, das últimas páginas desta edição comemorativa, nomeadamente na secção "A Biographical Sketch":

"While he was stationed in Malaya a fellow operator lent him a copy of Robert Tressell´s The Ragged Trousered Philantropists, a novel that left a lasting impression on him. Ít isn´t easy to say precisely the effect this book had on me when I first read it,' he recalled in 1964. ' It certainley had a great one, beacuse it has haunted me ever since.'" (-A Biographical Sketch-, pág. 3 no final do livro, após a paginação principal e final da história)


📕CONFESSIONS OF AN ENGLISH OPIUM EATER - THOMAS DE QUINCEY - este livro foi mencionado, numa entrevista com o autor, numa secção das últimas páginas desta edição, intitulada "Everyone Getting Blindo - Travis Elborough talks to Alan Sillitoe":

"You´ve written that when you were in Majorca, reading the clear prose of De Quincey´s The Confessions of an English Opium Eater aloud helped you to improve and refine your own style. What other works, do you feel, informed Saturday Night & Sunday Morning?" (-Everyone Getting Blindo-, pág. 5 no final do livro, após a paginação principal e final da história)


📕BIRTHDAY - ALAN SILLITOE - dos vários livros do autor mencionados em diversos locais desta edição, escolhi este título, por se tratar da sequela da obra agora lida: Saturday Night & Sunday Morning.


= FILMES =

(ALGUNS DOS FILMES MENCIONADOS)



BLACK FRIDAY (1940)
"He had often heard Friday described as Black Friday- remembering a Boris Karloff film of years ago - and wondered why this should be. For Friday, being pay-day, was a good day, and 'black' would be more fitting if applied to Monday. Black Monday." (pág. 24)

HENRY V (1944)
"I remember 'Henry the Fifth' and I saw it years ago, but that´s only because I saw it about six times." (pág. 152)


= PERSONALIDADES =

(ALGUMAS DAS PERSONALIDADES/FIGURAS PÚBLICAS E HISTÓRICAS MENCIONADAS)


BORIS KARLOFF
"He had often heard Friday 
described as Black Friday- remembering a Boris Karloff film of years ago - and wondered why this should be. For Friday, being pay-day, was a good day, and 'black' would be more fitting if applied to Monday. Black Monday." (pág. 24)

"I even forget the picture unless it´s a real smasher, with Boris Karloff or somebody like that." (pág. 152)

"'Who are you?' he asked.
'Boris Karloff,' Arthur said in a sombre voice."
(pág. 162)


BILL HICKOCK
"He drank the brandy and felt doubly better by giving an imitation before the mirror of Bill Hickock knocking it back in a Wild West saloon, and the sickness brought on by too much breathing of suds and grease in the factory gradually left him
." (pág. 48)


SIR WALTER RALEIGH
"Latest sports models gleamed faintly behind the window of a bicycle shop, with the shadowy cardboard form of Sir Walter Raleigh bowing nobly from their midst.
" (pág. 81)


GENE AUTRY
"Perhaps the singer hadn´t realized he was making such a terrible racket, thinking he sounded like Gene Autry or Nelson Eddy
" (pág. 94)


NELSON EDDY
"Perhaps the singer hadn´t realized he was making such a terrible racket, thinking he sounded like Gene Autry or Nelson Eddy
" (pág. 94)


LAURENCE OLIVIER
"I think Laurence Olivier´s a good actor, don´t you?
" (pág. 152)