Sunday, August 25, 2019

As Aventuras de Sherlock Holmes - Arthur Conan Doyle


Linked by...


Sherlock Holmes é um dos maiores personagens literários da literatura policial e de mistério (se não o maior!).  Como tal é muitas vezes mencionado por outros autores noutros livros. 

Os livros que antecederam e encaminharam para a presente leitura de "As Aventuras de Shelock Holmes" foram:

Se repararem, o livro "As Aventuras de Sherlock Holmes" não é mencionado directamente. As referências encontradas foram ao seu personagem principal (Sherlock Holmes), ao seu autor (Arthur Conan Doyle) ou no caso de Sementes de Violência - Evan Hunter à mítica frase "Elementar, meu caro Watson" que associei (erradamente, descobri eu ao elaborar este blog post - ver video em baixo) a Sherlock Holmes.



Para representar todas estas referências, resolvi estabelecer a ligação a este livro: As Aventuras de Sherlock Holmes, que foi o primeiro livro de contos publicado (1892). Anteriormente já haviam haviam sido publicados dois romances de Arthur Conan Doyle com Sherlock Holmes, em 1887 "Um Estudo em Vermelho" e em 1890 "O Signo dos Quatro". A decisão de escolher este livro de contos para iniciar a viagem de Sherlock Holmes neste blogue, prendeu-se apenas com o facto de este ter sido o primeiro livro de Sherlock Holmes que encontrei. 

Pessoalmente sou (ou fui, não tenho a certeza de ainda o ser) grande entusiasta das histórias de Sherlock Holmes. Marcaram mesmo muito o meu percurso de leitora. Costumo por vezes dizer que os livros de Sherlock Holmes foram o meu "Harry Potter", pois a partir do momento em que descobri este personagem tornei-me leitora compulsiva de policiais. Ao iniciar esta leitura estava feliz por ir reencontrar "um velho amigo" :)


Linked synopsis...


"As Aventuras de Sherlock Holmes", publicado pela primeira vez em 1892, reúne doze contos publicados inicialmente entre 1891 e 1892 na revista 'The Strand'. Nesta colectânea podemos encontrar, entre outros casos, "Um Escândalo na Boémia", que gira à volta da astuta Irene Adler, "Um Caso de Identidade", "A Faixa Malhada" ou "O Mistério do Vale Boscombe". Sempre coadjuvado pelo inestimável Doutor Watson, Sherlock Holmes nunca deixa por resolver os casos que lhe são apresentados. Graças ao método lógico-dedutivo, Holmes consegue sempre surpreender os leitores com as suas deduções, recorrendo às coisas mais triviais para solucionar mistérios aparentemente insolvíveis, com a inteligência e a acutilância que o transformaram numa das mais brilhantes e fascinantes personagens da Literatura policial.

fonte: fnac

Linked opinion...


Como já mencionei anteriormente, este é o primeiro livro de contos de Sir Arthur Conan Doyle com o personagem Sherlock Holmes. São doze os casos de Sherlock Holmes que compõem esta edição :
  1. Um Escândalo na Boémia
  2. Um Caso de Identidade
  3. Liga dos Cabeças Vermelhas
  4. O Mistério do Vale de Boscombe
  5. Os Cinco Caroços de Laranja
  6. O Homem de Lábio Torcido
  7. A Granada Azul
  8. A Faixa Manchada
  9. O Polegar do Engenheiro
  10. O Nobre Celibatário
  11. A Tiara de Berilos
  12. Cooper Beeches
São contos curtos de leitura fácil que constituiram uma leitura agradável neste meu regresso a este personagem literário, que tanto representou na minha vida de leitora. Gostei bastante de revisitá-lo, mas as histórias já não tiveram o mesmo impacto de outrora. Vejam em baixo o meu video de opinião onde explico melhor esta minha experiência de releitura.



Um livro que aconselho mais pela memória afectiva que guardo de Sherlock Holmes do que propriamente pela experiência de releitura de agora.

Linked books...


Um Estudo em Escarlate - Arthur Conan Doyle - Foi mencionado no 1º conto ("Um Escândalo na Boémia"), no 2º ("Um Caso de Identidade") e no 4º ("O Mistério do Vale de Boscombe").

The Life of Samuel Johnson - James Boswell - Boswell foi mencionado no 1º conto ("Um Escândalo na Boémia") 

O Signo dos Quatro - Arthur Conan Doyle - Foi mencionado no 2º conto ("Um Caso de Identidade") e no 5º conto ("Os Cinco Caroços de Laranja")

A Mulher de Trinta Anos - Honoré de Balzac - Balzac foi mencionado no 2º conto ("Um Caso de Identidade"). Foi escolhido este título para representar essa referência por já se encontrar na lista de livros a serem lidos pelo Linked Books.

Madame Bovary - Gustave Flaubert  - Flaubert e George Sand foram mencionados no 3º conto ("A Liga dos Cabeças Vermelhas"): Gustave Flaubet escreveu a Georges Sand:  "L'Homme c'est rien, l'oeuvre c' est tout" (O Homem não é nada, a obra é tudo) . Este foi o título de Flaubert escolhido para representar esta referência por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos pelo Linked Books.

Diário Íntimo - George Sand -  George Sand e Gustave Flaubert foram mencionados no 3º conto ("A Liga dos Cabeças Vermelhas"): Gustave Flaubet escreveu a Georges Sand:  "L'Homme c'est rien, l'oeuvre c' est tout" (O Homem não é nada, a obra é tudo) . "Diário Íntimo" foi o livro de George Sand escolhido para representar esta referência por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos pelo Linked Books. Aqui no blogue já foi lido da autora o livro: A Pequena Fadette.

The Egoist - George Meredith  - George Meredith foi mencionado no 4º conto ("O Mistério do Vale de Boscombe").  Escolhi este título do autor para representar a referência por já se encontrar na nossa lista de livros a serem lidos). A citação foi a seguinte (na fala de Sherlock Holmes):

"(...) Estes são os pontos cruciais dos quais depende o caso. E, agora, falemos de George Meredith, se faz favor, e deixaremos os pontos menores para amanhã).

Master Rockafellar's Voyage - William Clark Russel - No 5º conto ("Os Cinco Caroços de Laranja") foram mencionadas as "histórias do mar de Clark Russel", tendo eu tomado a liberdade de escolher este título para representar essa referência.

Confessions of an English Opium Eater -Thomas de Quincey - a referência a esta obra surgiu no 6º conto ("O Homem de Lábio Torcido") onde um dos personagens começou a fazer experiências com ópio após ter lido esta obra. Anotei a seguinte expressão: 
"Por ter lido a descrição dos sonhos de De Quincey e das suas sensações, misturara tabaco com láudano, na tentativa de obter os mesmos efeitos. Descobriu que esta prática é mais fácil de se alcançar que de se perder e, durante muitos anos, continuou escravo da droga"

O Livro das Mil e Uma Noites - Antoine Gallard - No 10º conto ("O Nobre Celibatário") houve uma referência aos "génios das mil e uma noites".